Minas Gerais

Empresa do Grupo Cemig investe R$ 950 milhões em nova linha de transmissão no Norte de Minas 

Publicados

em

 

A Taesa, empresa transmissora do Grupo Cemig, acaba de inaugurar o maior projeto greenfield já realizado pela empresa, no Norte de Minas Gerais, denominada Linha de Transmissão Janaúba.  Com investimentos da ordem de R$ 950 milhões, o empreendimento foi entregue com pouco mais de cinco meses de antecipação ao prazo limite exigido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e será importante para aumentar a capacidade de transmissão da interligação Nordeste-Sudeste neste momento de escassez hídrica.

Localizado entre os estados de Minas Gerais e Bahia, a LT Janaúba possui 542 quilômetros de extensão, compreendendo as linhas de transmissão LT 500 kV Bom Jesus da Lapa II – Janaúba 3 (304 quilômetros de Circuito Simples) e LT 500 kV Janaúba 3 – Pirapora 2 (238 quilômetros de Circuito Simples) e três subestações de 500 kV (Bom Jesus da Lapa II, Janaúba 3 e Pirapora 2). O empreendimento tem capacidade para transportar 1.600 megawatts (MW) de potência, energia suficiente para atender ao consumo de cinco milhões de pessoas.

O presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi Filho, destaca que a Linha de Transmissão Janaúba não podia chegar em melhor hora, pois vai dar ainda mais confiabilidade ao sistema elétrico de Minas Gerais e terá muita importância para o setor elétrico brasileiro.

“Minas Gerais terá um sistema elétrico ainda mais robusto, o que vai dar mais capacidade de crescimento econômico ao estado e também criar mais investimentos em geração solar na região Norte. Além disso, o projeto aumenta a capacidade de transmissão da interligação Nordeste-Sudeste do Brasil, neste momento delicado pelo qual todos estamos passando, e atende a necessidade de dimensionamento do Sistema Interligado Nacional. Dessa forma, a nova Linha de Transmissão vai escoar a carga de energia do Nordeste para trazê-la ao submercado Sudeste/Centro-Oeste, principal centro de carga do país”, explica Reynaldo Passanezi Filho.

Leia Também:  "A Fazenda 12": Fãs pedem para Boninho colocar Raissa no BBB e ele se pronuncia

Além do presidente da Cemig, a inauguração da nova LT também contou com as presenças do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e do CEO da Taesa, André Moreira, entre outras autoridades ligadas ao setor elétrico nacional e lideranças regionais.

O empreendimento em números 

Com investimentos da ordem de R$ 950 milhões, durante a construção, a obra empregou diretamente uma média de 881 pessoas por mês. Foram utilizados mais de 30.000m3 de concreto, mais de 12.000 toneladas de estrutura, mais de 12.500 toneladas de cabos condutores, além de terem sido realizadas 26 travessias em todo o seu trajeto.

A Taesa tem ainda um portfólio de outros cinco projetos para serem entregues, que totalizam R$ 2,2 bilhões de investimentos Aneel e cerca de R$ 400 milhões de RAP (considerando apenas a participação Taesa no ciclo 2021-2022).

Investimentos da Cemig  

Atualmente, a Cemig executa o maior plano de investimento da história da companhia. Até 2025, serão investidos R$ 22,5 bilhões em geração, transmissão e distribuição de energia, geração distribuída e comercialização de gás. Apenas no sistema elétrico de distribuição, que atende mais de 8,7 milhões de clientes, serão R$ 12,5 bilhões em investimentos, com foco na modernização da rede, de forma a induzir o desenvolvimento econômico de Minas Gerais.

Leia Também:  Mapa reconhece seis estados como livres de febre aftosa sem vacinação

O impacto na qualidade do fornecimento de energia aos clientes já pode ser sentido com a melhoria contínua do DECi, índice que mede a duração equivalente por consumidor das interrupções de energia na rede da distribuidora. No período de julho do ano passado a junho deste ano, o índice foi de 9,46 horas, abaixo do registrado em 2020, de 9,57 horas, o menor da história da Cemig.

Sobre a Taesa

A Cemig é acionista com 21,68% de participação na Taesa, que é um dos maiores grupos privados de transmissão de energia elétrica do Brasil em termos de Receita Anual Permitida (RAP). Essa companhia é exclusivamente dedicada à construção, operação e manutenção de ativos de transmissão, com 11.682 km de linhas em operação e 1.976 km de linhas em construção, totalizando 13.658 km de extensão e 97 subestações.

A Taesa possui ativos em operação com nível de tensão entre 230 e 525kV, presença em todas as cinco regiões do país (18 estados e o Distrito Federal) e um Centro de Operação e Controle localizado em Brasília.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Minas distribui mais de 633 mil doses de vacinas contra a covid-19

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) iniciou, neste sábado (25/9), o repasse de 633.030 doses de imunizantes contra a covid-19 às Unidades Regionais de Saúde (URSs). São 544.050 doses da Pfizer e 88.980 da AstraZeneca. Esta remessa faz parte do 53º lote de vacinas contra a covid-19.
 

A tabela com as doses que serão distribuídas por municípios será divulgada em breve pela SES-MG.

As doses do imunizante da Pfizer são destinadas para o reforço da vacinação de pessoas imunossuprimidas, que tenham 28 dias de aplicação da segunda dose, e idosos de 79 a 75 anos de idade, que tenham 6 meses da aplicação da D2.

As doses serão destinadas, ainda, para completar o esquema de vacinação (D2) de pessoas de 50 a 54 anos de idade, de trabalhadores industriais e de caminhoneiros. Além disso, a Pfizer também será utilizada para iniciar a vacinação (D1) de adolescentes de acordo com os critérios de prioridade.

A vacina da AstraZeneca deverá ser aplicada como D2 nos grupos de trabalhadores da indústria, trabalhadores da saúde, trabalhadores de transporte coletivo, caminhoneiros, pessoas de 55 a 59 anos e pessoas de 50 a 54 anos.

Leia Também:  Cemig disponibiliza nova forma de pagamento das tarifas de energia

Até essa sexta-feira (24/9), o Governo de Minas repassou aos municípios 24.945.029 doses de imunizantes contra a covid-19. O percentual de cobertura vacinal com a primeira dose já ultrapassou 88,8% da população acima de 18 anos e a segunda dose já alcança 48%.

Tendo em vista o objetivo principal da vacinação, de reduzir casos graves e óbitos pela doença, é fundamental alcançar altas e homogêneas coberturas vacinais. Para tanto, a SES-MG mantém todos os esforços para agilizar a distribuição das doses às Regionais de Saúde e garantir que a vacina seja aplicada em todo o público-alvo.

Logística

Receberá vacinas por aeronaves do CBMMG a seguinte URS:

-SRS Governador Valadares

Retirarão as vacinas na Rede de Frio da URS polo, ou receberão em sua própria Rede de Frio por meio do transporte de outra URS, as seguintes URSs:

–      GRS Ituiutaba (pegar com SRS Uberlândia)
–      GRS Januária (pegar com SRS Montes Claros)
–      SRS Juiz de Fora (pegar com GRS Leopoldina)
–      SRS Manhuaçu (pegar com SRS Ponte Nova)
–      SRS Passos (pegar com SRS Alfenas)
–      SRS Pouso Alegre ( pegar com SRS Varginha)
–      SRS Teófilo Otoni (pegar com GRS Pedra Azul)
–      GRS Ubá (pegar com GRS Leopoldina)
–      SRS Uberaba (pegar com SRS Uberlândia)
 

Leia Também:  Governo de Minas libera mais 216 leitos de UTI em diversas regiões do estado

Retirarão as vacinas na Central Estadual de Rede de Frio, as seguintes URSs:

– SRS Belo Horizonte
– SRS Montes Claros
– GRS Itabira
– GRS São João del-Rei
– SRS Alfenas
– SRS Barbacena
– SRS Diamantina
– GRS Leopoldina
– SRS Patos de Minas
– GRS Pirapora
– SRS Ponte Nova
– SRS Varginha
– SRS Cel. Fabriciano
– SRS Divinópolis
– GRS Pedra Azul
– SRS Uberlândia
– GRS Unaí

Quantitativo

Acesse vacinaminas.mg.gov.br/ e acompanhe o quantitativo de doses recebidas pelo estado a cada remessa e as principais informações sobre a vacinação contra a covid-19 em Minas Gerais.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA