Minas Gerais

Unimontes oferece 39 vagas para mestrado em Educação

Publicados

em


A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) está com 39 vagas abertas para o mestrado em Educação. O curso é gratuito e o processo de seleção contempla a formação de turma para o primeiro semestre letivo de 2022. As inscrições podem ser feitas até a próxima sexta-feira (24/9), pelo sistema eletrônico do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/Unimontes).

Clique aqui (http://bit.do/ppge_unimontes) para acessar o formulário específico para inscrição. O edital completo pode ser acessado em www.posgraduacao.unimontes.br/ppge/5-2021-aluno-regular/. O mestrado oferece três linhas de pesquisa: “Políticas Públicas Educacionais, Diversidade e Formação de Professores”, “Educação Matemática” e “Multiletramentos e Práticas Educativas”.

Podem participar da seleção os graduados em qualquer área do conhecimento, seja licenciatura ou bacharelado. A seleção será dividida em duas etapas: 1) análise do projeto de pesquisa (40 pontos) e 2) defesa do projeto de pesquisa (60 pontos).

A coordenadora do PPGE/Unimontes, professora doutora Francely Aparecida dos Santos explica que, das 39 vagas relacionadas para este processo, 16 (dezesseis) atendem ao sistema de reserva de vagas.

São consideradas as seguintes categorias: 1) negro, egresso de escola pública (ensino médio – 10 vagas), 2) pessoa com deficiência (2); 3) indígena (2) e 4) pessoa transexual (2). Os critérios estão definidos no item 5 do edital.

Leia Também:  Comgás oferece descontos de até 50% para clientes quitarem dívidas

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Mais de 50 postos de combustível são fiscalizados pela Polícia Civil na capital

Publicados

em


PCMG / Divulgação

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), atenta ao contexto de aumento do preço de combustíveis veiculares em decorrência da greve de caminhoneiros, recém-finalizada nessa sexta-feira (22/10), realizou operação em Belo Horizonte e Região Metropolitana para fiscalização de postos fornecedores. Foram 50 postos visitados pelos policiais civis.

A ação policial foi organizada a partir de denúncias de consumidores reunidas desde 21/10 pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), com relatos de preços abusivos cobrados por postos da capital e outras irregularidades, como ações de reserva e estocagem ilegal.

“A partir dos levantamentos, organizamos um roteiro para fiscalizações com quatro equipes do departamento, totalizando 50 policiais civis empenhados em ações operacionais e de inteligência”, explica o chefe do Departamento Estadual de Investigação de Fraudes, delegado Júlio Wilke.

Dois dos estabelecimentos fiscalizados em BH, localizados nas regiões Centro-Sul e Barreiro, apresentaram indícios de preços abusivos e serão investigados pela Decon. Um dos postos, inclusive, voltou o preço indicado no painel obrigatório com a chegada da polícia, com redução significativa de 30 centavos no litro do etanol e de 20 centavos no de gasolina.

Leia Também:  Minas registra criação de 43.310 vagas em agosto, segundo maior desempenho no país

A titular da Decon, delegada Danúbia Quadros, informa que a PCMG continua atenta a novas denúncias que possam surgir nos próximos dias.

“Os responsáveis pelos postos que estamos investigando, se constatadas irregularidades, podem responder por crimes contra as relações de consumo, previstos na Lei 8137/90”, conclui.

As denúncias podem ser encaminhadas à polícia por meio do Disque Denúncia Unificado 181 ou 197. O sigilo é garantido.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA