Minas Gerais

Mais de 50 postos de gasolina são fiscalizados pela Polícia Civil na capital

Publicados

em


A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), atenta ao contexto de aumento do preço de combustíveis veiculares em decorrência da greve de caminhoneiros, recém-finalizada nessa sexta-feira (22/10), realizou operação em Belo Horizonte e Região Metropolitana para fiscalização de postos fornecedores. Foram 50 postos visitados pelos policiais civis.

A ação policial foi organizada a partir de denúncias de consumidores reunidas desde 21/10 pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), com relatos de preços abusivos cobrados por postos da capital e outras irregularidades, como ações de reserva e estocagem ilegal.

“A partir dos levantamentos, organizamos um roteiro para fiscalizações com quatro equipes do departamento, totalizando 50 policiais civis empenhados em ações operacionais e de inteligência”, explica o chefe do Departamento Estadual de Investigação de Fraudes, delegado Júlio Wilke.

Dois dos estabelecimentos fiscalizados em BH, localizados nas regiões Centro-Sul e Barreiro, apresentaram indícios de preços abusivos e serão investigados pela Decon. Um dos postos, inclusive, voltou o preço indicado no painel obrigatório com a chegada da polícia, com redução significativa de 30 centavos no litro do etanol e de 20 centavos no de gasolina.

Leia Também:  Alerta ligado - Polícia é eficiente, mas segurança pública preocupa população após homem ser esfaqueado no centro de Alpinópolis!!

A titular da Decon, delegada Danúbia Quadros, informa que a PCMG continua atenta a novas denúncias que possam surgir nos próximos dias. “Os responsáveis pelos postos que estamos investigando, se constatadas irregularidades, podem responder por crimes contra as relações de consumo, previstos na Lei 8137/90”, conclui.

As denúncias podem ser encaminhadas à polícia por meio do Disque Denúncia Unificado 181 ou 197. O sigilo é garantido.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Divulgados os finalistas do Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais

Publicados

em


A Emater-MG disponibilizou a relação dos finalistas do 18º Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais. São 15 amostras da categoria “Café Natural” e 16 amostras da categoria “Café Cereja Descascado/Desmucilado ou Despolpado”. Os nomes dos vencedores da premiação serão relevados em live no dia 10/12, no canal da empresa no YouTube, às 14h.

Na etapa final do concurso, que ocorreu no dia 29/11, as amostras foram submetidas à análise sensorial, de acordo com a metodologia da Associação de Cafés Especiais (SCA), sendo observados atributos como fragrância, aroma, sabor, acidez, corpo, uniformidade, ausência de defeitos, doçura, finalização, equilíbrio e avaliação global. Segundo os jurados do concurso, os grãos concorrentes este ano são de excelente qualidade e devem atingir notas muito altas.

Na solenidade de encerramento do concurso e divulgação dos vencedores da premiação, serão conhecidos os três primeiros colocados de cada região produtora (Sul de Minas, Matas de Minas, Cerrado e Chapada de Minas) em cada categoria e o grande campeão estadual (a maior nota do concurso). Também será destacada a cafeicultora que obtiver a melhor pontuação entre os finalistas.

Leia Também:  Transforma Minas tem processo seletivo aberto para o Ipsemg

O Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais é promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG e da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe). 

Neste ano, o concurso recebeu 1.557 inscrições.

Para conferir a lista dos finalistas, clique aqui

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA