Saúde

Famílias recorrem às redes sociais para conseguir doadores

Publicados

em

Por Valéria Faleiros
Na última semana, a reportagem do
GMAIS.TV acompanhou nas redes sociais o drama vivido por famílias de pacientes que se encontram internados na Santa Casa de Misericórdia de Passos e que necessitam de sanguepara recuperação. Com postagens feitas no Facebook, elas fazem apelo para que doadores compareçam a unidade local do Hemominas.
Lígia Machini postou mensagem pedindo para que familiares, amigos e conhecidos doem sangue para a filha,Juliana Arantes,  que se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa. Até a tarde desta quinta-feira, Juliana ainda precisava de oito doadores.
Camila Alves, esposa de Roge Fernando, também recorreu às redes sociais para conseguir doadores de sangue para o marido. Falando sobre amor ao próximo,  ela escreveu que Roge precisava de 20 doadores, porém até o momento da postagem apenas um havia comparecido ao Hemominas.
Conforme a Fundação Hemominas, esse tipo de ajuda é importante para sensibilizar a população. Pelas redes sociais, rapidamente consegue-se alcançar um grande número de pessoas. O órgão informou que investe constantemente em estratégias de captação de doadores, mobilizando a população para que incorpore a doação de sangue de forma consciente e habitual.
O passense Omitamar Gualberto Ribeiro, de 42 anos, é um desses doadores de sangue conscientes. Desde os 18 anos,ele realiza o procedimento com a regularidade permitida e incentiva os doadores a permanecerem firmes neste compromisso. “Em nenhum momento da pandemia eu me senti com medo de fazer a doação porque eu sei que todos os protocolos estão sendo seguidos,  sei os profissionais de excelência que trabalham lá. O doador pode ir sem medo nenhum, com confiança e amor ao próximo”.

#hemominas #doadores #gmais

Leia Também:  Artesanato mineiro terá divulgação em catálogo digital

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Com empenho do deputado Cássio Soares Santa Casa manterá os 50 leitos de UTI

Publicados

em

Santa Casa de Passos irá manter os 50 leitos de UTI COVID

A Santa Casa de Passos irá manter a disponibilidade dos 50 leitos de UTI para pacientes COVID. O pedido de manutenção foi feito pelo deputado Cássio Soares ao superintendente do hospital, Daniel Porto Soares, em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 5 de maio, agendada pelo próprio deputado. Participaram da reunião presentes técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e prefeitos das 20 cidades que dependem do hospital para internação de pacientes com maior gravidade.

Realizada de forma online e emergencial, a reunião foi solicitada pelo deputado a fim de alinhar as necessidades da Santa Casa de Passos para que haja manutenção dos 10 leitos que seriam bloqueados por falta do pagamento das diárias por parte do Governo de Minas Gerais, que estão em atraso desde janeiro deste ano. O valor total da dívida supera R$ 7 milhões e a cobrança pelo pagamento é feita pelo deputado desde o dia 20 de abril.

Leia Também:  No Dia internacional da Mulher mostramos a rotina de um Salão de Beleza

Outro problema apresento é a falta de medicamentos de intubação e o encarecimento dos que estão disponíveis no mercado.

Durante o encontro que durou pouco mais de uma hora, a Secretaria de Estado de Saúde reconheceu o erro, justificando ter sido causado por questões burocráticas, afirmou que em cinco dias uma parte da dívida será paga e ainda irá fornecer ose insumos necessários para intubação de pacientes para os próximos 15 dias.

Diante da afirmação dos funcionários da SES, o deputado fez um apelo ao superintendente do hospital para que mantenha os leitos disponíveis ao menos enquanto ainda é grande o número de atendimentos. “Daniel, diante dessas colocações, a Santa Casa mantém os 50 leitos disponíveis?”, questionou.

Em resposta, Daniel Porto Soares afirmou que serão mantidos os leitos para os pacientes das cidades abrangidas pelas Microrregionais de Saúde de Passos, Piumhi e Cássia. “Nós vamos manter os 50 leitos, mas é importante que tenha claro para todos essas ressalvas, que precisamos do respaldo do Estado para a manutenção dos leitos”, afirmou o superintendente.

Leia Também:  Endocrinologista, Tassiane Alvarenga, alerta obesos em relação ao coronavírus

Por fim, o deputado Cássio Soares disse que continuará acompanhando de perto para que as promessas sejam cumpridas por parte do Governo do Estado e que esses momentos de incerteza sejam findados. “O que me motiva é a garantia da vida dos doentes e a possibilidade de manutenção do funcionamento do comércio, garantindo o emprego e a renda das pessoas. Erros todos nós cometemos, mas o importante é estarmos aqui juntos, superarmos e chegarmos à melhor solução para a nossa população”, ressaltou Cássio Soares.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA