Minas Gerais

Minas Gerais amplia imunização de grávidas e lactantes

Publicados

em


A partir das próximas remessas de doses contra a covid-19, mineiras grávidas, puérperas e lactantes, mesmo sem apresentarem comorbidades, estarão incluídas entre os públicos prioritários para serem imunizadas. A vacinação deste público foi debatida em reunião do Centro de Operações de Emergências em Saúde (Coes), que contou com representantes da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), da coordenação de Saúde Materno Infantil da Secretaria, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG). 

A inclusão de grávidas, puérperas e lactantes que não possuem algum tipo de acometimento na saúde entre os próximos grupos prioritários foi aprovada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB), da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.

“Estas mulheres, neste momento especial de suas vidas, passam a ser incluídas como grupos prioritários. Mesmo aquelas que não tiverem problemas de saúde podem se vacinar. Este é um público em que tem sido constatado aumentado na mortalidade e letalidade pelo coronavírus”, explica o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti. 

Leia Também:  Minas recebe recursos do governo federal para o Programa de Aquisição de Alimentos, que fortalece a agricultura familiar

Os imunizantes utilizados para este grupo não devem conter vetor viral por medida de segurança. Desta forma, segundo Baccheretti, assim que novas remessas da Pfizer e da CoronaVac forem destinadas ao estado, estas mulheres poderão ser imunizadas.

Ampliação

A orientação do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde é para que a vacinação seja estendida às gestantes, puérperas e lactantes, sem comorbidades, mas pertencentes a outros grupos prioritários (trabalhadoras da saúde ou de outros serviços essenciais, por exemplo). 

Casos e óbitos

De acordo com o que notificado à SES/MG por meio do e-SUS, SIVEP-Gripe, CIEVS e pelos laboratórios e farmácias privadas, o número total de gestantes contaminados pela covid-19, até a data de 26 abril de 2021, foi de 2.662 mulheres. O total de gestantes que foram a óbito por conta da doença, até a mesma data, em Minas Gerais, foi de 84 indivíduos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Romeu Zema participa da formatura de 500 novos soldados do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais

Publicados

em


O governador Romeu Zema participou, neste sábado (31/7), da formatura de 500 novos soldados do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. Eles atuarão nas diversas unidades no estado, dando continuidade ao plano de expansão da corporação em 14 municípios até o final de 2021 e contribuindo para a melhoria do atendimento em Minas Gerais. 

“Apesar de todas as dificuldades que temos enfrentado, fizemos este concurso para 500 soldados e estamos disponbilizando para todas as regiões do estado, com abertura inclusive de novas unidades em  várias cidades como João Pinheiro, Araçuaí, Bocaiuva e várias outras, levando mais segurança e estrutura para o povo mineiro”, afirmou Zema durante a formatura, realizada na Academia dos Bombeiros, em Belo Horizonte. 

O reforço no quadro de soldados da corporação ocorre em momento de grande demanda por atendimento devido aos incêndios em vegetação. Os meses de julho, agosto e setembro, historicamente, são os de maior atendimento desse tipo de ocorrência pelos Bombeiros. Até  junho deste ano foram atendidas 8.073 ocorrências deste tipo no estado. Ao longo de 2020, foram quase 21 mil chamados. 

Leia Também:  Iepha-MG identifica casas e moinhos de farinha de mandioca e de milho 

O comandante-geral do CBMMG, coronel Edgard Estevo, reconheceu o esforço do governo estadual para a abertura das vagas para o concurso de soldados. “Rendemos nossos agradecimentos ao governo. Suas ações comprometidas com o bem-estar do povo mineiro e a eficiência administrativa promovem resultados positivos, mesmo em meio ao cenário de pandemia. Todas a vezes que pleiteamos cooperação do governo o Corpo de Bombeiros Militar é assistido”, destacou. 

Curso

A turma começou a formação em novembro de 2020, com carga horária de 1.412 horas. 

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas, desembargador Gilson Soares Lemes, foi o paraninfo da turma e ressaltou a importância do trabalho do bombeiro militar. “Em breve, em toda Minas Gerais chegarão reforços importantes, que irão onde houver necessidade de ajuda. É uma honra ser escolhido paraninfo dessa turma. Ser bombeiro é o sonho de muitos meninos e meninas que enxergam na profissão heróis”, ressaltou. 

Novo concurso

Anunciado em junho pelo governador, o novo concurso do CBMMG vai ofertar 145 vagas para o Curso de Formação de Soldados (CFSd) e 21 vagas para o Curso de Formação de Oficiais (CFO). 

Leia Também:  Queimadas no sistema elétrico aumentam em MG

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA