Minas Gerais

Primeira dose da vacina contra covid-19 já foi aplicada em 72% das pessoas do grupo prioritário

Publicados

em


Com 7,9 milhões de vacinas contra covid-19 aplicadas no estado, 72% dos mineiros dos grupos prioritários já receberam a primeira dose e 34%, a segunda. A análise é da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), conforme dados do Vacinômetro disponibilizados até 11/6.

A maior cobertura é do grupo de trabalhadores em saúde. Destes, 80% estão imunizados, sendo que 100% receberam pelo menos a dose 1 (D1). Em seguida, estão os idosos acima de 60 anos, sendo 56% deles com o esquema vacinal completo e 97% vacinados com a primeira dose. O intervalo mínimo de aplicação entre as doses vai de 15 dias, para CoronaVac, até 12 semanas para Pfizer e AstraZeneca.

O avanço da vacinação também impactou positivamente nas internações e óbitos. Entre os dias 17 e 23 de janeiro deste ano, 84% das mortes eram de idosos com mais de 60 anos. No último levantamento feito pela pasta, entre os dias 30/5 e 6/6/2021, este número caiu para 46%. Os casos de internações devido ao agravamento pela doença também diminuíram nessa faixa etária no mesmo período: de 65% para 28% das internações. 

Leia Também:  Perez testa negativo para covid-19 e é liberado para GP da Espanha

A queda na proporção de óbitos e internações está diretamente relacionada ao aumento da cobertura vacinal no estado. “Um quarto dos mineiros já tomaram a primeira dose da vacina contra a covid-19”, aponta o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti. “A nossa meta é que, entre outubro e dezembro, todas as pessoas em Minas Gerais, acima de 18 anos, já tenham recebido pelo menos a primeira dose”.

Para acelerar a imunização da população contra o SARS-CoV-2, após o término da vacinação dos trabalhadores da educação, conforme as orientações do Ministério da Saúde, 30% das vacinadas contra a covid-19 deverão ser destinadas aos grupos prioritários e 70% para as pessoas de 18 a 59 anos. 

Mesmo com o progresso na imunização, alerta o secretário, é importante que a população continue com as medidas de segurança contra a disseminação da covid-19, como uso de máscara e álcool em gel 70%, além de evitar aglomerações. 

Vacinação nos municípios

A média móvel de doses aplicadas em Minas Gerais era de 132.669 em 10/6. O dia com a maior média foi em 6/4, com 203.424 doses. Este dado está relacionado à quantidade de doses recebidas do Ministério da Saúde, que já enviou, até  momento, 11.301.220 doses de imunizantes. 

Leia Também:  Volta às aulas será permitida na onda vermelha do Minas Consciente

Responsáveis pela execução da campanha de vacinação, pelo menos 48 cidades aplicaram mais de 90% das vacinas recebidas. As macrorregiões com maior percentual de aplicação são Noroeste (94%), Centro (91%) e Leste do Sul (90%). Na capital, 75% das doses recebidas foram usadas; em Juiz de Fora, 81%; em Uberlândia, 88%; Contagem, 80%; Montes Claros, Uberaba e Betim, 83%. 

Na sexta-feira (11/6), o Governo de Minas distribuiu os 23º e 24º lotes de vacinas contra a covid-19 para as 28 Unidades Regionais de Saúde. Foram 600.260 doses – sendo 362.750 da AstraZeneca e 237.510 da Pfizer.  

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Romeu Zema participa da formatura de 500 novos soldados do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais

Publicados

em


O governador Romeu Zema participou, neste sábado (31/7), da formatura de 500 novos soldados do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. Eles atuarão nas diversas unidades no estado, dando continuidade ao plano de expansão da corporação em 14 municípios até o final de 2021 e contribuindo para a melhoria do atendimento em Minas Gerais. 

“Apesar de todas as dificuldades que temos enfrentado, fizemos este concurso para 500 soldados e estamos disponbilizando para todas as regiões do estado, com abertura inclusive de novas unidades em  várias cidades como João Pinheiro, Araçuaí, Bocaiuva e várias outras, levando mais segurança e estrutura para o povo mineiro”, afirmou Zema durante a formatura, realizada na Academia dos Bombeiros, em Belo Horizonte. 

O reforço no quadro de soldados da corporação ocorre em momento de grande demanda por atendimento devido aos incêndios em vegetação. Os meses de julho, agosto e setembro, historicamente, são os de maior atendimento desse tipo de ocorrência pelos Bombeiros. Até  junho deste ano foram atendidas 8.073 ocorrências deste tipo no estado. Ao longo de 2020, foram quase 21 mil chamados. 

Leia Também:  Jovens de centro socioeducativo aprendem sobre processos financeiros e contábeis

O comandante-geral do CBMMG, coronel Edgard Estevo, reconheceu o esforço do governo estadual para a abertura das vagas para o concurso de soldados. “Rendemos nossos agradecimentos ao governo. Suas ações comprometidas com o bem-estar do povo mineiro e a eficiência administrativa promovem resultados positivos, mesmo em meio ao cenário de pandemia. Todas a vezes que pleiteamos cooperação do governo o Corpo de Bombeiros Militar é assistido”, destacou. 

Curso

A turma começou a formação em novembro de 2020, com carga horária de 1.412 horas. 

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas, desembargador Gilson Soares Lemes, foi o paraninfo da turma e ressaltou a importância do trabalho do bombeiro militar. “Em breve, em toda Minas Gerais chegarão reforços importantes, que irão onde houver necessidade de ajuda. É uma honra ser escolhido paraninfo dessa turma. Ser bombeiro é o sonho de muitos meninos e meninas que enxergam na profissão heróis”, ressaltou. 

Novo concurso

Anunciado em junho pelo governador, o novo concurso do CBMMG vai ofertar 145 vagas para o Curso de Formação de Soldados (CFSd) e 21 vagas para o Curso de Formação de Oficiais (CFO). 

Leia Também:  LNF: jogadores do Intelli Tempersul testam positivo para covid

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA