Rural

Curso do SENAR é sucesso entre produtoras rurais do município de Barrolândia

Publicados

em


Trabalhadoras e produtoras rurais do município de Barrolândia, na região central do Estado, participaram de uma ação do Senar Tocantins que está abrindo os olhos de quem vive no campo para novas oportunidades de negócio. Elas participaram do curso de “Trabalhador na Produção de Doces, Compotas e Frutos Cristalizados”, promovido pelo Sistema Faet/Senar e ficaram entusiasmadas com o resultado do treinamento.

A produtora Vayrene Milhomem da Silva é agricultora familiar, proprietária de uma agroindústria na região. Ela e a família trabalham desde a produção e o processamento até a comercialização dos produtos em feiras livres. Também fazem entregas domiciliares e no comércio da região.

Apesar do sucesso de seu negócio, ela pontua que tinha necessidade de passar por um curso para atender outras demandas cobradas por seus clientes: “Meu sonho era fazer esse curso de doces cristalizados, é um produto que quase ninguém desenvolve por aqui. Já perdi muitas vendas por não saber produzir”, disse a produtora. Segundo ela, a produção de doces cristalizados e compotas vai agregar valor ao seu negócio e elevar a renda da família.

Leia Também:  Perfil de fofoca divulga troca de menagens entre Neymar e Dainara Pariz

O curso teve aulas práticas e teóricas e abordou temas como higiene do manipulador, dos utensílios e do ambiente, microbiologia de alimentos, tecnologia adequada à fabricação de compotas, rotulagem, embalagens adequadas a cada tipo de produto e conservação dos produtos.

Além disso, as alunas aprenderam a tecnologia de fabricação de frutas cristalizadas, com o objetivo de melhorar a qualidade e a eficiência na produção caseira de doces e compotas. No treinamento, também passaram por todas as etapas do processo de produção, como a definição do valor nutricional dos alimentos, seleção dos frutos e equipamentos, pesagem, preparo e dicas para uma comercialização que contemple os custos de produção e também da mão de obra empregada.

As técnicas podem ser aplicadas na produção para o próprio consumo, e para comercialização dos produtos produzidos, uma vez que o mercado está cada vez mais competitivo.

Quem participa sai preparada para produzir os doces tanto para o consumo da família ou para vender e ganhar dinheiro “, comentou a instrutora Patrícia de Oliveira Ribeiro. Segundo ela, os fabricantes de doces caseiros que produzem com qualidade têm mercado garantido, além disso, a capacitação tem o poder de aumentar as perspectivas de renda da família.

Leia Também:  Eastern Airlines inicia vendas do novo voo entre Boston e BH com preços promocionais

Assessoria de Comunicação Sistema FAET/SENAR

Palmas, 05 de maio de 2021

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rural

CNA levanta custos da pecuária de leite no Paraná

Publicados

em


Brasília (18/06/2021) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) realizou nesta semana três painéis do Projeto Campo Futuro para levantar os custos de produção da pecuária de leite no Paraná.

Os encontros virtuais contaram com o apoio de pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) e a participação de produtores rurais e representantes de sindicatos dos municípios de Castro, Cascavel e Toledo.

De acordo com o assessor técnico da CNA, Guilherme Dias, resultados preliminares revelaram que, de maneira geral, o concentrado é o principal item dos custos de produção, representando cerca de 40% do Custo Operacional Efetivo (COE) da atividade leiteira.

Toledo – O levantamento de custo em Toledo foi realizado na sexta (18). No município, predomina a produção em pequenas propriedades, de 25 hectares, com produção diária de 700 litros de leite de uma ordenha de 41 animais. Segundo Dias, a mão de obra é predominantemente familiar e o sistema de produção é semiconfinado.

“A alimentação do rebanho foi o item que mais pesou no bolso do produtor, com a ração concentrada comprometendo cerca de 43% da receita da atividade”, explicou.

Leia Também:  CAFÉ/CEPEA: Colheita de arábica se inicia no Brasil, mas valor segue em alta

Cascavel – Os produtores de Cascavel participaram do levantamento de custo na quinta (17). Durante o painel, foi relatada a evasão da atividade por parte dos produtores com dificuldades de escala, em função dos elevados custos de produção.

O rebanho desses pecuaristas está sendo absorvido por produtores que têm investido na produção e possuem rebanho médio em torno de 70 vacas em lactação em propriedade modal de 50 hectares.

“Os produtores informaram que nos últimos anos também tem havido a migração do sistema produtivo semiconfinado para o sistema de compost barn. Entretanto, esses investimentos não se traduziram em maiores rentabilidades em razão das adversidades climáticas”, disse o assessor.

Castro – O painel realizado na quarta (16) apontou que a alta tecnologia está presente na maior parte das propriedades de Castro. A produção diária fica em torno de 5.500 litros, com cada animal, dos mais de 180 em lactação, produzindo 30 litros de leite por dia.

“Comparando ao painel realizado em 2017, percebemos que a inflação dos preços ao homem do campo culminou em aumento de cerca de 50% no valor imobilizado na propriedade leiteira. Nas fazendas da região os custos com alimentação giraram em torno de 58,4% do COE”.

Leia Também:  Sistema CNA/Senar lança manifesto "Alimentar é Construir o Futuro"

Panorama – Segundo o assessor técnico da CNA, o valor recebido pelo leite cobriu os desembolsos dos produtores em todas as regiões pesquisadas. Contudo, as margens da atividade seguem apertadas.

“Ao calcular a margem líquida, surge a preocupação quanto à capacidade de manutenção da atividade no médio prazo. Com relação aos custos totais, nenhum dos sistemas produtivos foi capaz de suplantar tais custos”, destacou.

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Wenderson Araújo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA