Minas Gerais

Governo entrega sede definitiva da Academia dos Bombeiros na Pampulha

Publicados

em

O Governo de Minas Gerais oficializou a entrega do Complexo Pampulha para o Corpo de Bombeiros Militar (CBMMG), na manhã desta quarta-feira (22/6), em Belo Horizonte. 

Situado ao lado do Aeroporto da Pampulha, o espaço de mais de 153 mil m² ficará em definitivo com a corporação, que já o vinha utilizando de maneira provisória desde 2019 para abrigar a Academia de Bombeiros Militar (ABM), o Comando Especializado de Bombeiros (CEB), o Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres (Bemad), além da Fundação Salvar e o Pelotão Acadêmico.

O governador Romeu Zema elogiou as instalações e o potencial para uso a longo prazo pelos militares. “É um equipamento que servirá por muitos anos, tamanha a área, o espaço para novas edificações, de melhorias e obras complementares”, afirmou Romeu Zema, após descerrar a placa e entregar o termo de posse definitiva da ABM ao comando do CBMMG.

Com uma área equivalente a cerca de 15 campos de futebol, a instalação conta com auditórios, estande de tiro, piscinas, campo de futebol, prédio de alojamentos e salas de aula e permitirá a realização de formaturas de pátio, seguindo tradição e honrarias da instituição para capacitar os militares. 

A propriedade foi adquirida por R$ 130 milhões junto à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), com recursos que advêm do acordo com a Vale como compensação pela tragédia em Brumadinho –  em que 272 pessoas perderam a vida. O governador homenageou as vítimas do desastre e enalteceu o trabalho dos 4,2 mil bombeiros que atuaram e  continuam atuando na região há quase 3 anos e meio. 

Leia Também:  Copasa detalha ações para abastecimento em Betim 

“É muito mais do que merecido porque nenhuma outra instituição se mobilizou tanto desde a tragédia quanto o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. E esse é um dos avanços que estamos fazendo com relação à melhoria de equipamentos públicos para melhorar a vida do mineiro”, disse, se referindo também a investimentos em segurança, tanto na Polícia Militar quanto na Polícia Civil

O governador acrescentou ainda as obras de infraestrutura em estradas e saneamento básico, fora os incrementos na saúde, que estão sendo feitos. “Estamos agilizando essa reparação, diferentemente do acordo de Mariana, que foi judicializado e ainda não trouxe retorno para a população. E questiono se justiça feita depois de 20, 30 anos é feita de forma adequada porque uma geração ou mais das pessoas afetadas já terá se passado”, complementou Zema. 

O governo já soma mais de R$ 226 milhões em melhorias estruturais na corporação desde 2019, elevando a presença do Corpo de Bombeiros de 73 a até 89 municípios, conforme previsão até o final do ano.

Ações   

De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, coronel Edgard Estevo da Silva, a maior expectativa com o novo espaço é a facilitação de locomoção das aeronaves para atendimentos a grandes incidentes em Minas, e em missões de apoio a outros estados, como ocorreu este ano com Bahia, Rio de Janeiro (Petrópolis) e Pernambuco. 

Leia Também:  Seapa busca ajuda do governo federal para minimizar  impacto das chuvas nas lavouras em Minas 

“Estamos planejando um Corpo de Bombeiros mais forte e que terá uma condição de referência e certificação internacional, e esse espaço será estratégico, inclusive para logística correta e o rápido deslocamento em razão do aeroporto adjacente. Este é o Corpo de Bombeiros que Minas Gerais merece e terá. Esta estrutura está destinada a prover a melhor proteção pública e também estão sendo implementados projetos sociais importantes”, acrescentou o coronel.

Lá serão realizadas iniciativas de apoio direto à comunidade, como o programa Bombeiros nas Escolas, que promove a conscientização sobre os procedimentos a serem adotados diante de acidentes domésticos, incêndios e afogamentos, curso de formação para instrutores de guarda civil e instrutores de brigada, e cursos de prevenção a desastres com comunidades de áreas de risco, por meio das ações do Núcleos de Defesa Civil (Nudec) e Núcleos de Alerta de Chuva (NAC).

Academia

A ABM,  que passa a ter uma sede permanente, tem hoje cerca de 300 militares em formação, considerando alunos, sargentos e cadetes. Além disso, oferece treinamentos, presenciais e à distância, para quase 6 mil militares em todo o estado. Em novembro deste ano, mais 159 militares concluirão o Curso de Formação de Soldados. 

O acordo judicial visa reparar os danos decorrentes do rompimento das barragens da Vale S.A, que tirou 272 vidas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o Estado de Minas Gerais.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Governador prestigia posse do novo presidente do TJMG

Publicados

em

O governador Romeu Zema participou da posse do novo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador José Arthur Filho, que assume o cargo para o biênio 2022-2024. A cerimônia ocorreu nesta sexta-feira (1/7), no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

Zema celebrou sua primeira participação presencial em uma posse da presidência do órgão, já que, durante a cerimônia de 2020, ele só pôde fazê-lo por videoconferência, em função da pandemia. “Fico muito satisfeito de o Tribunal mais uma vez ter feito um processo transparente, liso, e ter nomeado alguém com tanta capacidade”, disse, ao dar boas vindas ao magistrado no comando da Casa.

O governador comentou sobre o respeito mútuo que que manteve com os dois presidentes anteriores do TJMG, contemporâneos de sua gestão à frente do estado. “Somos um governo transparente, que preza por um bom relacionamento, e tenho certeza que vamos aprimorar o que já era bom”, afirmou.

O novo presidente do TJMG foi empossado pelo antecessor, desembargador Gilson Soares Lemes, que ocupava o cargo desde 2020. Ao transmitir a presidência, Gilson Soares Lemes fez um balanço das conquistas desses dois anos à frente do cargo. “Nesse biênio, muitas sementes foram plantadas e  os frutos estão agora sendo colhidos”, afirmou, ao citar avanços em áreas como tecnologia, infância e juventude, sustentabilidade e combate à violência contra a mulher.

Leia Também:  Novo Ensino Médio já será realidade para alunos do 1º ano

Ele salientou o trabalho de conciliação do Tribunal para a resolução de conflitos, em especial referência ao papel desempenhado após o rompimento da barragem de Brumadinho. “Destaco o acordo de proporções históricas e de repercussão mundial, no valor de quase R$38 bilhões, celebrado entre a mineradora Vale, o estado de Minas e as instituições públicas, um entendimento que encerrou uma batalha jurídica que poderia se estender por mais de duas décadas”, disse, citando ainda o programa Destrava Minas, responsável por desemperrar obras públicas que não tiveram andamento em razão de entraves jurídicos, por meio de um comitê interinstitucional, com a Advocacia Geral do Estado (AGE) representando o Governo de Minas Gerais.

José Arthur Filho se formou em Direito no ano de 1984, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele já havia ocupado cargos na Diretoria da Associação dos Advogados de Minas Gerais,foi diretor jurídico do Banco de Crédito Real, consultor jurídico do Instituto Mineiro de Assistência aos Municípios (Imam) e também atuou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG).

O novo encarregado pela direção do colegiado de magistrados enfatizou o papel do Judiciário na proteção de uma sociedade livre, justa, fraterna e solidária, obedecendo preceitos da Constituição Federal de 1988, e reverberou a importância de manutenção do diálogo entre instituições. “Manteremos uma relação harmoniosa e o equilíbrio entre os Poderes, seguiremos em defesa de garantias e independência e autonomia do Judiciário, vamos fortalecer o permanente diálogo com advogados, procuradores do Estado, Ministério Público e membros da Defensoria Pública com o objetivo comum de defesa da ordem jurídica e do estado democrático”, assinalou.

Leia Também:  Governo de Minas aprova incentivo fiscal para setor de água mineral

Ele chegou ao tribunal ao assumir uma cadeira como desembargador do TJMG em 2014 e, antes de chegar à presidência do tribunal, havia sido superintendente adjunto administrativo da Casa, onde também exerceu as funções de superintendente de Planejamento Administrativo e Gestão de Bens, Serviços e Patrimônio, além de membro da Comissão de Orçamento, Planejamento e Finanças.

Também tomaram posse na cerimônia os demais integrantes da Alta Direção da Corte: desembargador Alberto Vilas Boas Vieira de Sousa  (primeiro vice-presidente), desembargador Renato Luís Dresch segundo (vice-presidente), desembargadora Ana Paula Nannetti Caixeta (terceira vice-presidente), desembargador Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior (corregedor-geral de Justiça) e Yeda Monteiro Athias (vice-corregedora-geral de Justiça).

O Legislativo mineiro também esteve na solenidade, com a presença do presidente do  Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus. A mesa de honra foi composta ainda pelo prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman, e pela presidente da Câmara Municipal de BH, Nely Aquino, além do senador Alexandre Silveira e do deputado federal Olavo Bilac.

Fonte: Agência Minas

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA