Informação

Outra pandemia assusta as famílias brasileiras: a da fome!

Publicados

em

Falta alimentos para mais de 10 milhões de brasileiros e a LBV conta com a sua ajuda para continuar atendendo famílias em vulnerabilidade social e em risco alimentar. Não deixe pra depois, faça a sua parte. Colabore!

Milhares de pessoas não têm o que comer: falta-lhes o alimento básico. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em cinco anos, a fome aumentou no Brasil e já são 10,3 milhões de pessoas que vivem em insegurança alimentar grave no país. A fome é mais prevalente nas áreas rurais, atinge mais os domicílios chefiados por mulheres e quase metade dos famintos são da região Nordeste. Com a pandemia do novo coronavírus os índices de desemprego também aumentaram atingindo a marca de 14,1 milhões de pessoas, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) pelo IBGE, divulgada em dezembro/2020. Outra preocupação é a alta nos preços dos alimentos que também afeta as famílias mais vulneráveis, principalmente as que moram com
pessoas abaixo dos 18 anos.

Leia Também:  POLICIAL MILITAR LANÇARÁ LIVRO SOBRE PERSONALIDADES HISTÓRICAS DE ALPINÓPOLIS

A Legião da Boa Vontade (LBV) continua sua intensa mobilização social, por meio de
suas campanhas emergenciais que visam angariar donativos para entregar itens essenciais, a exemplo do leite, que compõe a cesta de alimentos, tão necessário para reforçar a alimentação da família e ajudar no desenvolvimento de crianças.
Por isso, a LBV precisa de doações para continuar prestando o atendimento a milhares de famílias em vulnerabilidade social e em risco alimentar que foram fortemente afetadas com os impactos socioeconômicos da pandemia da Covid-19. A meta da LBV é entregar por meio da Campanha Diga SIM, até agosto, nas cinco regiões do país, 85 mil cestas de alimentos; 242 mil litros de leite; 91 mil kits de higiene e de limpeza; e ainda 20 mil cobertores para famílias que residem em regiões onde o inverno é mais rigoroso, além de continuar com todo atendimento em
suas 82 unidades socioeducacionais.

SAIBA COMO AJUDAR:
Acesse www.lbv.org.br e colabore. Selecione a opção que desejar e, de coração, doe qualquer valor. Se preferir, faça uma transferência bancária pelo PIX oficial da LBV: [email protected]
CONTAS BANCÁRIAS:
Bradesco: Agência: 0292-5 — C/C: 92830-5
Itaú: Agência: 0237 — C/C: 73700-2
Banco do Brasil: Agência: 3344-8 — C/C: 205010-2
Caixa Econômica Federal: Agência: 1231 — operação: 003 — C/C: 100-0
Santander: Agência: 0239 — C/C: 13.002754-6
Confira essas e outras ações realizadas pela LBV no endereço @lbvbrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube.

Leia Também:  Consulta pública sobre inspeção de produtos de origem animal segue até 11/6

#informação #soliedariedade #lbv #gmais

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Informação

Hemominas convoca doadores de sangue O positivo e todos os grupos negativos

Publicados

em

 

Uma queda de 63% nos estoques de sangue do tipo O positivo e de 53% dos grupos negativos tem preocupado a Fundação Hemominas quanto ao risco de desabastecimento de sangue no estado. A rede é responsável por cerca de 95% da cobertura hemoterápica em Minas Gerais, relativa a procedimentos vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A Hemominas abastece aproximadamente 600 entidades conveniadas, incluindo hospitais públicos, filantrópicos e particulares, alcançando cerca de 800 municípios, direta ou indiretamente. Lembrando, ainda, que em seus ambulatórios são atendidos cerca de oito mil pacientes hematológicos que dependem de transfusão sanguínea para sobreviver.

Mais do que nunca, é fundamental que os doadores voluntários de sangue dos referidos grupos sanguíneos compareçam o quanto antes a uma de suas unidades para fazer a doação. Sangue não se compra nem se vende: só a doação solidária, consciente e responsável pode salvar vidas.

Cuidados

O quadro de baixos estoques é agravado pela pandemia e pelo inverno, que impactam no comparecimento de doadores. Vale lembrar que a Fundação Hemominas toma todos os cuidados para garantir a segurança dos doadores em suas unidades: com uso de máscara, distanciamento, higienização adequada, higiene frequente de mãos, como recomendam a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)  e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Leia Também:  SOS ACRE - LBV inicia campanha para atender famílias afetadas pelas chuvas

Agende sua doação on-line ou pelo aplicativo MGapp-Cidadão e ajude a salvar vidas!

Como doar

Entre os requisitos básicos para doar, é necessário estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, mais de 50 kg, estar descansado e alimentado no momento da doação,  e apresentar documento original e oficial com foto.

Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos vírus covid-19, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial ficam inaptos por 30 dias após completa recuperação ;

Candidatos que tiveram contato com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico/laboratorial de infecção por covid-19 são considerados inaptos pelo período de 14 dias, após o último contato com essas pessoas.

Em virtude da pandemia, o candidato que apresente qualquer sintoma respiratório, mesmo leve, deve aguardar 30 dias após a recuperação para doar.

Vacinas

A vacinação contra a Covid-19 também impacta o comparecimento de doadores nas unidades, já que existe um período de inaptidão após cada dose. Esse prazo depende da imunização recebida. Para as vacinas disponíveis até o momento, os prazos são:

Leia Também:  Sul de Minas: Restrições no comércio com medidas preventivas à Covid-19

·           Coronovac/Sinovac: 48h

·           AstraZeneca/Fiocruz: 7 dias

·           Pfizer/BioNTech: 7 dias

·           Janssen-Cilag: 7 dias

·           Sputnik V: 7 dias

·           Covaxin/Bharat Biotech: 48h

·           Moderna: 7 dias

No site da Fundação Hemominas estão descritas todas as condições e restrições para doação de sangue.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA