Informação

Outra pandemia assusta as famílias brasileiras: a da fome!

Publicados

em

Falta alimentos para mais de 10 milhões de brasileiros e a LBV conta com a sua ajuda para continuar atendendo famílias em vulnerabilidade social e em risco alimentar. Não deixe pra depois, faça a sua parte. Colabore!

Milhares de pessoas não têm o que comer: falta-lhes o alimento básico. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em cinco anos, a fome aumentou no Brasil e já são 10,3 milhões de pessoas que vivem em insegurança alimentar grave no país. A fome é mais prevalente nas áreas rurais, atinge mais os domicílios chefiados por mulheres e quase metade dos famintos são da região Nordeste. Com a pandemia do novo coronavírus os índices de desemprego também aumentaram atingindo a marca de 14,1 milhões de pessoas, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) pelo IBGE, divulgada em dezembro/2020. Outra preocupação é a alta nos preços dos alimentos que também afeta as famílias mais vulneráveis, principalmente as que moram com
pessoas abaixo dos 18 anos.

Leia Também:  Itaú de Minas: Veículo furtado é recuperado

A Legião da Boa Vontade (LBV) continua sua intensa mobilização social, por meio de
suas campanhas emergenciais que visam angariar donativos para entregar itens essenciais, a exemplo do leite, que compõe a cesta de alimentos, tão necessário para reforçar a alimentação da família e ajudar no desenvolvimento de crianças.
Por isso, a LBV precisa de doações para continuar prestando o atendimento a milhares de famílias em vulnerabilidade social e em risco alimentar que foram fortemente afetadas com os impactos socioeconômicos da pandemia da Covid-19. A meta da LBV é entregar por meio da Campanha Diga SIM, até agosto, nas cinco regiões do país, 85 mil cestas de alimentos; 242 mil litros de leite; 91 mil kits de higiene e de limpeza; e ainda 20 mil cobertores para famílias que residem em regiões onde o inverno é mais rigoroso, além de continuar com todo atendimento em
suas 82 unidades socioeducacionais.

SAIBA COMO AJUDAR:
Acesse www.lbv.org.br e colabore. Selecione a opção que desejar e, de coração, doe qualquer valor. Se preferir, faça uma transferência bancária pelo PIX oficial da LBV: [email protected]
CONTAS BANCÁRIAS:
Bradesco: Agência: 0292-5 — C/C: 92830-5
Itaú: Agência: 0237 — C/C: 73700-2
Banco do Brasil: Agência: 3344-8 — C/C: 205010-2
Caixa Econômica Federal: Agência: 1231 — operação: 003 — C/C: 100-0
Santander: Agência: 0239 — C/C: 13.002754-6
Confira essas e outras ações realizadas pela LBV no endereço @lbvbrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube.

Leia Também:  Renault Sandero lidera ranking dos seminovos mais vendidos pela internet

#informação #soliedariedade #lbv #gmais

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Informação

Cadastro de bons condutores e outras mudanças no Código Trânsito, de acordo com a Lei nº 14.071/2020.

Publicados

em

Na matéria anterior informamos várias mudanças no Código de Trânsito com a lei 14.071/2020, a qual entrou em vigor no dia 12 de abril. Nesta matéria você vai saber outras alterações que ajudará tanto o condutor, quanto a segurança e educação no trânsito.  

ADVERTÊNCIA POR ESCRITO– Advertência por escrito aplicada aos que cometem infrações leves ou médias, desde que não tenha cometido nenhuma outra infração nos últimos 12 meses. A aplicação da advertência não depende da decisão da autoridade de trânsito.

SISTEMA DE NOTIFICAÇÃO ELETRÔNICA– Os órgãos de trânsito deverão implantar o Sistema de Notificação Eletrônica (SNE).Ao optar pela utilização do SNE, o proprietário do veículo passa a ser notificado eletrônicamente sobre as infrações de trânsito e tem a possibilidade de pagar as multas com 40% de desconto.O sistema também permitirá que o cidadão protocole defesas e recursos.

MOTICICLISTA COM CAPACETES EM VISEIRA OU ÓCULOS DE PROTEÇÃO– Conduzir motocicleta, motoneta ou ciclomotor com a utilização de capacete de segurança sem viseira ou óculos de proteção ou com viseira ou óculos de proteção em desacordo com a regulamentação do Contran (Art.244). Infração média, multa de R$ 130,16, retenção do veículo para regularização.

PRAZO PARA TRANSFERÊNCIA DE PROPRIEDADE DO VEÍCULO– Deixar de efetuar o registro de veículo no prazo de trinta dias, junto ao órgão executivo de trânsito é infração média, multa de R$ 130,16 e remoção do veículo.

PRAZO PARA DEFESA PRÉVIA– O prazo para apresentação de defesa prévia não será inferior a 30 dias, contado da data da expedição da notificação.

MUDANÇA DE CATEGORIA– Para habilitar-se nas categorias D e E ou para conduzir veículo de transporte coletivo de passageiros, de escolares, de emergência ou de produto perigoso, o candidato deverá preencher os seguintes requisitos: não ter cometido mais de uma infração gravíssima nos últimos 12 meses.

CONVERSÃO À DIREITA– Permitida a conversão à direita diante de semáforo com sinal vermelho, onde houver sinalização que permita a conversão.

RECALL– As campanhas de chamamento do fabricante para substituição ou reparo do veículo deverão constar no Certificado de Licenciamento Anual (CLA), se não atendidas no prazo de um ano. Caso o proprietário não atenda à convocação, o veículo não será licenciado.

PRAZO PARA EXPEDIÇÃO DA NOTIFICAÇÃO DE PENALIDADE– Caso a defesa prévia não seja apresentada no prazo ou indeferida, o prazo para expedição da multa será de 180 dias, a partir da data da infração. Se a defesa for apresentada conforme o prazo, o órgão de trânsito deverá julgá-la e expedir a notificação de penalidade em até 360 dias. Caso os prazos não sejam cumpridos, a penalidade não poderá ser aplicada.

PRAZO PARA COMUNICAÇÃO DE VENDA DO VEÍCULO– Para blindagem de veículo.

#mudançastrânsito #lei 14.071/2020 #gmaisinformações #Detran

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Guaxupé: Prefeitura decreta estado de quarentena por 10 dias
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA