Minas Gerais

Minas Gerais conquista integração de mais 81 municípios à área de abrangência da Sudene

Publicados

em

 

O Governo de Minas Gerais comemora a publicação, no Diário Oficial da União, da Lei Complementar Nº 185, que estende a atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A alteração garante a inclusão de 81 cidades mineiras e três capixabas na área de abrangência da superintendência.

“A expansão da área mineira da Sudene é uma vitória histórica. São mais de 81 municípios, a maioria da região Leste de Minas, que terão muito mais condições de desenvolvimento econômico e social por meio de recursos dos fundos geridos pela superintendência”, destacou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio. O resultado demonstra todo o empenho do governador Romeu Zema em retomar o desenvolvimento econômico de Minas Gerais.

Entre as cidades mineiras integradas estão municípios da região do Vale do Rio Doce atingidos, em 2015, pelo rompimento da Barragem de Fundão, da mineradora Samarco, em Mariana, na região Central do estado.

Reprodução / Sudene

O comunicado oficial – nessa quinta-feira (7/10), no Parque de Exposições da União Ruralista de Governador Valadares, reuniu prefeitos e vereadores dos 81 municípios inseridos na área de abrangência da superintendência. Também participaram do evento parlamentares federais e estaduais, entre outras autoridades.

Desenvolvimento

A partir de agora, os municípios do Vale do Rio Doce abrangidos pela Sudene receberão incentivos fiscais, acesso a planos de desenvolvimento e a cursos de qualificação. A população dessas cidades também poderá se beneficiar dos programas implementados pela autarquia. Além disso, o Governo de Minas, por meio do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), ganha uma parceria fundamental para o seu trabalho no Vale do Rio Doce, de acordo com o diretor-geral do Idene, Nilson Borges.

Leia Também:  Galo conquista vitória da raça no Sul

“Trabalhamos no Norte e Nordeste em projetos de desenvolvimento econômico e social, segurança hídrica e infraestrutura. Destaco a parceria do governo federal, e graças ao trabalho de todos, incluindo o governador Romeu Zema, senadores, deputados, prefeitos e entidades da sociedade civil, a região Leste passa a receber, merecidamente, os benefícios da Sudene”, acrescentou Nilson.

A abrangência de atuação da Sudene em relação aos 81 do Leste de Minas é uma questão de justiça, segundo o prefeito de Governador Valadares, André Merlo.

“Essa região que vem perdendo índices de desenvolvimento ao longo do tempo. O Leste de Minas divide tanto com o norte do Espírito Santo quanto como o Nordeste e Norte o Norte de Minas e, apesar de compartilhar das mesmas características, não fazia parte da área de atuação da Sudene e a concorrência era injusta. Com a incorporação dos 81 municípios do Leste do estado, a região vai voltar a desenvolver e gerar emprego e renda. Contamos com o apoio do Governo de Minas  para recolocar o Leste de Minas nos trilhos do desenvolvimento”, emendou André Melo.

Para o prefeito de Engenheiro Caldas, Samuel Dutra Júnior, a inclusão desses 81 municípios na área de atuação da Sudene é bastante importante para Minas Gerais.

“A superintendência já existe há muito tempo e não podia atender a esses municípios, que ficavam relegados a um segundo plano. Agora, áreas extremamente pobres, afetadas pelas condições geográficas e climáticas, serão reparadas. A inclusão permite aos municípios mais oportunidades de obras de infraestrutura, de melhorias de vias, de acesso a recursos antes não disponibilizados, além de maior facilidade de atrair empresas em regiões historicamente vistas com mais dificuldades para ter negócios impactantes”, afirmou.

Leia Também:  Aplicativo MG app - Empresas, do Governo de Minas, amplia serviços e contribui para fomentar economia 

Lista de municípios

Passam a fazer parte da área de atuação da Sudene em Minas Gerais as seguintes cidades:

Açucena, Água Boa, Aimorés, Alpercata, Alvarenga, Bonfinópolis de Minas, Braúnas, Cantagalo, Capitão Andrade, Carmésia, Central de Minas, Coluna, Conselheiro Pena, Coroaci, Cuparaque, Divino das Laranjeiras, Divinolândia de Minas, Dom Bosco, Dores de Guanhães, Engenheiro Caldas, Fernandes Tourinho, Frei Inocêncio, Frei Lagonegro, Galiléia, Goiabeira, Gonzaga, Governador Valadares, Guanhães, Imbé de Minas, Inhapim, Itabirinha, Itanhomi, Itueta, Jampruca, José Raydan, Mantena, Marilac, Materlândia, Mathias Lobato, Mendes Pimentel, Mutum, Nacip Raydan, Naque, Natalândia, Nova Belém, Nova Módica, Paulistas, Peçanha, Periquito, Piedade de Caratinga, Resplendor, Sabinópolis, Santa Bárbara do Leste, Santa Efigênia de Minas, Santa Maria do Suaçuí, Santa Rita de Minas, Santa Rita do Itueto, Santo Antônio do Itambé, São Domingos das Dores, São Félix de Minas, São Geraldo da Piedade, São Geraldo do Baixio, São João do Manteninha, São João Evangelista, São José da Safira, São José do Divino, São José do Jacuri, São Pedro do Suaçuí, São Sebastião do Anta, São Sebastião do Maranhão, Sardoá, Senhora do Porto, Serra Azul de Minas, Sobrália, Taparuba, Tarumirim, Tumiritinga, Ubaporanga, Uruana de Minas, Virginópolis e Virgolândia.

Confira a lista com o total de municípios que fazem parte da área de abrangência da Sudene neste link.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Mais de 50 postos de combustível são fiscalizados pela Polícia Civil na capital

Publicados

em


PCMG / Divulgação

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), atenta ao contexto de aumento do preço de combustíveis veiculares em decorrência da greve de caminhoneiros, recém-finalizada nessa sexta-feira (22/10), realizou operação em Belo Horizonte e Região Metropolitana para fiscalização de postos fornecedores. Foram 50 postos visitados pelos policiais civis.

A ação policial foi organizada a partir de denúncias de consumidores reunidas desde 21/10 pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), com relatos de preços abusivos cobrados por postos da capital e outras irregularidades, como ações de reserva e estocagem ilegal.

“A partir dos levantamentos, organizamos um roteiro para fiscalizações com quatro equipes do departamento, totalizando 50 policiais civis empenhados em ações operacionais e de inteligência”, explica o chefe do Departamento Estadual de Investigação de Fraudes, delegado Júlio Wilke.

Dois dos estabelecimentos fiscalizados em BH, localizados nas regiões Centro-Sul e Barreiro, apresentaram indícios de preços abusivos e serão investigados pela Decon. Um dos postos, inclusive, voltou o preço indicado no painel obrigatório com a chegada da polícia, com redução significativa de 30 centavos no litro do etanol e de 20 centavos no de gasolina.

Leia Também:  Previsão do tempo para Minas Gerais nesta quarta-feira, 24 de junho

A titular da Decon, delegada Danúbia Quadros, informa que a PCMG continua atenta a novas denúncias que possam surgir nos próximos dias.

“Os responsáveis pelos postos que estamos investigando, se constatadas irregularidades, podem responder por crimes contra as relações de consumo, previstos na Lei 8137/90”, conclui.

As denúncias podem ser encaminhadas à polícia por meio do Disque Denúncia Unificado 181 ou 197. O sigilo é garantido.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA