Rural

Sistema CNA/Senar debate inovação para pequenos e médios produtores

Publicados

em


Matheus Ferreira

Brasília (04/05/2021) – O Sistema CNA/Senar participou da live “Como garantir a disseminação da inovação aos pequenos e médios produtores?”, realizada dentro do evento AGROtic 2021, na terça (4).

O objetivo foi debater formas de inserir os produtores na apropriação de sistemas tecnológicos e escala de produção, além de ganharem com aumento de produtividade e economia de custo.

Na opinião do coordenador de Inovação do Sistema CNA/Senar, Matheus Ferreira, a assistência técnica é o principal motivador de adoção de tecnologias pelos produtores rurais. Ele destacou a metodologia de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), desenvolvida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) desde 2013.

“O primeiro passo para o produtor incorporar tecnologias na sua propriedade é ele ter a capacidade de avaliar o retorno financeiro que essa inovação vai trazer. Precisamos expandir a assistência técnica, sobretudo um modelo que leve em consideração a gestão, para democratizar a inovação no País”, disse.

Ferreira acredita que o principal legado positivo da pandemia para os produtores rurais foi aprender a trabalhar com dispositivos eletrônicos e internet. Segundo ele, essa tendência deverá permanecer e é importante saber utilizar as novas ferramentas, seja para capacitações, comercialização de produtos, etc.

Leia Também:  Senar Roraima completa 28 anos de trabalho e atuação em prol do Produtor Rural Roraimense

Entre as iniciativas do Sistema CNA/Senar, Ferreira destacou o atendimento virtual oferecido pela ATeG durante a pandemia e o lançamento do aplicativo “Estante Virtual Coleção Senar”, que dá acesso ao conteúdo de mais de 170 cartilhas virtuais utilizadas nos treinamentos para a melhoria da produção agropecuária.

Outro avanço importante foi a criação da Câmara Agro 4.0 para a promoção de ações voltadas para a expansão da conectividade no campo e a utilização de tecnologias e serviços inovadores no meio rural. As iniciativas serão discutidas por quatro grupos técnicos: desenvolvimento, tecnologia e inovação; desenvolvimento profissional; cadeias produtivas e desenvolvimento de fornecedores e conectividade no campo.

“Precisamos unir esforços para que as tecnologias de inovação possam chegar aos pequenos e médios produtores brasileiros. Hoje, o maior investimento que o governo pode fazer é em conectividade”, disse Ferreira.

O AGROtic 2021 é um congresso virtual promovido pelo portal Tele.Síntese e pela ESALQtec. O evento reunirá importantes especialistas do setor agrário e de tecnologia digital para debates que têm como tema principal “As Tecnologias para a Produtividade e Conectividade do Campo”. O encontro acontece até o dia 6 de maio.

Leia Também:  Cursos do Senar ajudam jovem a conquistar emprego no campo

O debate também reuniu o gerente de negócios na área de agronegócios inteligente do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD), Fabrício Lira Figueiredo, e o diretor da Coplacana, Roberto Rossi. O mediador foi o gerente executivo da EsalqTec, Sérgio Barbosa.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rural

Vacinação contra peste suína clássica em Alagoas começa no dia 17

Publicados

em


Brasília (06/05/2021) – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) inicia no próximo dia 17 a vacinação contra a Peste Suína Clássica em Alagoas, estado que ainda não é livre da doença e que servirá como um projeto piloto.

A ação faz parte do Plano Estratégico Brasil Livre de Peste Suína Clássica, apoiado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que pretende erradicar e trazer ao Brasil o status sanitário de país livre da doença.

Segundo a coordenadora de Produção Animal da CNA, Lilian Figueiredo, além de ser uma zona não livre da doença, Alagoas foi escolhido por possuir um rebanho pequeno.

“A ideia é vacinar em Alagoas agora e fazer um manual de vacinação para os demais estados com todas as ações que precisam ser feitas tanto pelo setor público quanto privado”, disse.

A Peste Suína Clássica não infecta seres humanos, mas é uma doença altamente contagiosa causada por um vírus que só ataca suínos. É fatal na maioria das vezes e causa grandes perdas para os produtores rurais.

Leia Também:  Interrupções e insultos marcam primeiro debate entre Trump e Biden

“No Brasil existem duas áreas: uma livre e uma não livre e existe um perigo de reinfecção na área não livre, que são as áreas mais exportadoras do País. Um trânsito ilegal, por exemplo, poderia levar um animal infectado de uma zona à outra. Por isso estamos fazendo esse piloto para tentar erradicar a doença no País,” ressaltou Lilian.

Os principais sintomas nos animais são febre alta, lesões avermelhadas na pele, conjuntivite, falta de apetite, fraqueza, diarreia, aborto e filhotes que nascem mortos. Os produtores que perceberem esses sintomas devem procurar a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) e fazer a notificação, que é obrigatória.

“Os produtores precisam ficar atentos ao calendário de vacinação por região em Alagoas, porque os agentes da Agência de Defesa Sanitária estão indo às propriedades rurais vacinar os animais”, destacou Lilian Figueiredo.

O uso da vacina contra Peste Suína Clássica na Zona não Livre da doença foi autorizado pela Instrução Normativa n.º 10/2020 do Mapa. Atualmente, toda a região Nordeste e parte da região Norte do Brasil são consideradas zonas não livre.

Leia Também:  Cursos do Senar ajudam jovem a conquistar emprego no campo

Saiba mais sobre a doença, assista: 

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA