conecte-se conosco


Minas Gerais

Trilhas de Futuro abre perspectiva ao mercado de trabalho a mais de 70 mil alunos em Minas Gerais

Publicados

em


William conquistou uma das mais de 70 mil vagas da primeira edição do programa (SEE / Divulgação)

“Em uma jornada, o mais importante é o primeiro passo. Minha vida ganhou outra realidade. Hoje, eu durmo e sou capaz de sonhar”, diz William Sergio Santiago, 40 anos, estudante do primeiro módulo do curso técnico de Enfermagem do Trilhas de Futuro.

Até pouco tempo, William vivia em situação de extrema vulnerabilidade social – três anos em situação de rua, morando nas calçadas do centro da capital. Agora, sob nova perspectiva, ele é um dos mais de 70 mil alunos atendidos pelo programa do Governo de Minas e está com formação profissional em andamento, focado em sua inserção no mercado de trabalho.

Executada pela Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG), a iniciativa estadual oferece cursos técnicos gratuitos em instituições públicas e privadas de diversas regiões mineiras. Em sua primeira edição, em 2021, o Trilhas de Futuro disponibilizou mais de 70 mil vagas, em 110 municípios. Uma delas foi a de William, que caminhando pelas ruas, viu uma placa com a informação sobre a formação técnica gratuita – e não perdeu tempo. Mais que isso: hoje, segundo Mariana Victoriano, diretora regional de ensino da Enferminas (unidade em que ele faz o curso), é um dos alunos mais dedicados de seu turno.

“A gente vive em um país com tantas desigualdades. Há tantas pessoas com talento e não têm oportunidades. O Trilhas de Futuro está sendo, para mim, que estava no fundo do poço, luz para a minha vida. Eu quero ser um bom profissional, trabalhar com dignidade e no futuro ter a minha casa. Quando a gente trabalha, a gente tem dignidade”, ressalta o estudante, que não vê a hora de começar a estagiar.

Leia Também:  Pico de doenças respiratórias já passou, afirma secretário de Estado de Saúde

A Enferminas é uma das instituições credenciadas com cerca de 1.200 alunos matriculados por meio do Trilhas de Futuro. A escola criou uma sala de atendimento psicopedagógico e de nivelamento para disciplinas específicas, como Português e Matemática. O intuito é dar assistência completa ao estudante que ingressa no Trilhas. E, para William, neste momento, estudar na unidade representa a chance de mudar.

“Este jaleco é um escudo para mim. Eu voltei a ter esperança, otimismo. É a oportunidade da minha vida, de realizações, de ajudar o próximo com a minha profissão e ter estabilidade”, conta o aluno, que atualmente mora em uma casa de acolhimento e vive com renda mensal de R$ 750.

Mais vagas em 2022

Neste ano, na segunda edição Trilhas de Futuro, serão 40 mil novas vagas, em todas as regiões do estado. Uma chance a mais para jovens, a partir da capacitação, alcançarem novas oportunidades no mercado de trabalho. É o caso de Breno Francisco, de 25 anos, aluno do Trilhas, que ficou conhecendo o programa por informativo em uma rede social. O estudante escolheu o curso técnico de Informática do Senac Venda Nova, em Belo Horizonte.

Alcançar novos conhecimentos e um bom trabalho é o objetivo de Breno (SEE / Divulgação))

“Sempre gostei de computador e tecnologias e escolhi um curso que é reconhecido no mercado de trabalho. Já estou com uma idade em que preciso arrumar um emprego melhor, começar em uma carreira. Então, para mim, foi uma oportunidade de aprimoramento. O curso será um trampolim para que eu alcance novos conhecimentos e um bom trabalho”, planeja Breno.

Leia Também:  Governo de Minas e Sebrae realizam a 5ª Semana Mineira do Artesão

O edital de 2022 prevê a oferta de 116 cursos diferentes, em 97 municípios, sendo 56 novos em relação ao primeiro edital. Estão sendo priorizados cursos e localidades com maior perspectiva de emprego para os jovens, considerando o mercado de trabalho de cada região.

Além da formação gratuita, o programa fornece uma ajuda de custo de R$ 18 por dia para vale-transporte e alimentação. “Quando a gente ainda não está inserido no mercado de trabalho, ter certos gastos é complicado financeiramente; nem sempre a família tem como bancar todos os custos. O projeto é uma grande oportunidade e, se não fosse o Trilhas, eu não conseguiria estudar neste momento”, pontua.

Inscrições

O período de inscrições para os alunos começa em 4/4. O Trilhas de Futuro é direcionado a estudantes do 2º e 3º anos do ensino médio regular e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), além daqueles recém-saídos do ensino médio. As vagas serão priorizadas aos alunos da rede pública estadual, seguida das demais redes públicas e da rede privada. 

O prazo para instituições de ensino se credenciarem para a segunda edição terminou nessa quarta-feira (9/3). O resultado final será publicado em 28/3.
 

Mais informações podem ser acessadas em www.trilhasdefuturo.mg.gov.br.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Governador prestigia posse do novo presidente do TJMG

Publicados

em

O governador Romeu Zema participou da posse do novo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador José Arthur Filho, que assume o cargo para o biênio 2022-2024. A cerimônia ocorreu nesta sexta-feira (1/7), no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

Zema celebrou sua primeira participação presencial em uma posse da presidência do órgão, já que, durante a cerimônia de 2020, ele só pôde fazê-lo por videoconferência, em função da pandemia. “Fico muito satisfeito de o Tribunal mais uma vez ter feito um processo transparente, liso, e ter nomeado alguém com tanta capacidade”, disse, ao dar boas vindas ao magistrado no comando da Casa.

O governador comentou sobre o respeito mútuo que que manteve com os dois presidentes anteriores do TJMG, contemporâneos de sua gestão à frente do estado. “Somos um governo transparente, que preza por um bom relacionamento, e tenho certeza que vamos aprimorar o que já era bom”, afirmou.

O novo presidente do TJMG foi empossado pelo antecessor, desembargador Gilson Soares Lemes, que ocupava o cargo desde 2020. Ao transmitir a presidência, Gilson Soares Lemes fez um balanço das conquistas desses dois anos à frente do cargo. “Nesse biênio, muitas sementes foram plantadas e  os frutos estão agora sendo colhidos”, afirmou, ao citar avanços em áreas como tecnologia, infância e juventude, sustentabilidade e combate à violência contra a mulher.

Leia Também:  Mais de 3.400 jovens de Paracatu já estão em cursos profissionalizantes gratuitos do Trilhas de Futuro

Ele salientou o trabalho de conciliação do Tribunal para a resolução de conflitos, em especial referência ao papel desempenhado após o rompimento da barragem de Brumadinho. “Destaco o acordo de proporções históricas e de repercussão mundial, no valor de quase R$38 bilhões, celebrado entre a mineradora Vale, o estado de Minas e as instituições públicas, um entendimento que encerrou uma batalha jurídica que poderia se estender por mais de duas décadas”, disse, citando ainda o programa Destrava Minas, responsável por desemperrar obras públicas que não tiveram andamento em razão de entraves jurídicos, por meio de um comitê interinstitucional, com a Advocacia Geral do Estado (AGE) representando o Governo de Minas Gerais.

José Arthur Filho se formou em Direito no ano de 1984, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele já havia ocupado cargos na Diretoria da Associação dos Advogados de Minas Gerais,foi diretor jurídico do Banco de Crédito Real, consultor jurídico do Instituto Mineiro de Assistência aos Municípios (Imam) e também atuou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG).

O novo encarregado pela direção do colegiado de magistrados enfatizou o papel do Judiciário na proteção de uma sociedade livre, justa, fraterna e solidária, obedecendo preceitos da Constituição Federal de 1988, e reverberou a importância de manutenção do diálogo entre instituições. “Manteremos uma relação harmoniosa e o equilíbrio entre os Poderes, seguiremos em defesa de garantias e independência e autonomia do Judiciário, vamos fortalecer o permanente diálogo com advogados, procuradores do Estado, Ministério Público e membros da Defensoria Pública com o objetivo comum de defesa da ordem jurídica e do estado democrático”, assinalou.

Leia Também:  Governo de Minas entrega registros imobiliários a 48 famílias reassentadas para obras contra enchentes

Ele chegou ao tribunal ao assumir uma cadeira como desembargador do TJMG em 2014 e, antes de chegar à presidência do tribunal, havia sido superintendente adjunto administrativo da Casa, onde também exerceu as funções de superintendente de Planejamento Administrativo e Gestão de Bens, Serviços e Patrimônio, além de membro da Comissão de Orçamento, Planejamento e Finanças.

Também tomaram posse na cerimônia os demais integrantes da Alta Direção da Corte: desembargador Alberto Vilas Boas Vieira de Sousa  (primeiro vice-presidente), desembargador Renato Luís Dresch segundo (vice-presidente), desembargadora Ana Paula Nannetti Caixeta (terceira vice-presidente), desembargador Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior (corregedor-geral de Justiça) e Yeda Monteiro Athias (vice-corregedora-geral de Justiça).

O Legislativo mineiro também esteve na solenidade, com a presença do presidente do  Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus. A mesa de honra foi composta ainda pelo prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman, e pela presidente da Câmara Municipal de BH, Nely Aquino, além do senador Alexandre Silveira e do deputado federal Olavo Bilac.

Fonte: Agência Minas

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA