conecte-se conosco


Minas Gerais

Conferência nacional reúne mais de 860 congressistas em BH para debater a defesa agropecuária brasileira

Publicados

em

​A 7ª Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária, sediada em Belo Horizonte, no Minascentro, entre os dias 7 e 9/6, reuniu 864 congressistas de todo o país. Nos três dias, médicos veterinários, engenheiros agrônomos, técnicos em agropecuária, auditores, fiscais agropecuários, produtores rurais, professores universitários, zootecnistas, profissionais e estudantes de ciências agrárias debateram em dez eixos temáticos, 12 reuniões institucionais e 70 palestras de conteúdos técnicos, compartilhando experiências em prol da defesa agropecuária e segurança dos alimentos.

Iniciada em 2006, a CNDA se consolidou como um fórum nacional de ampla discussão sobre a defesa agropecuária, no qual agentes públicos e gestores da iniciativa privada compartilham conhecimentos e responsabilidades.

A 7ª CNDA abordou temas de defesa animal, defesa vegetal, insumos agrícolas, produtos de uso veterinário, inspeção animal, inspeção vegetal, rede laboratorial, educação sanitária, certificação, regulamentação e melhoramento genético, cumprindo a missão de debater demandas da sociedade no âmbito dos serviços prestados às distintas cadeias produtivas, buscando o fortalecimento do sistema de vigilância ativa e passiva pela adoção de princípios epidemiológicos, manejo de pragas, controle de enfermidades e impactos ambientais.

Na solenidade de abertura oficial da conferência, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Thales Fernandes, desejou boas trocas, tomadas de decisão, harmonização de procedimentos e propostas de soluções aos presentes. “Aqui em Minas Gerais, apesar das dificuldades, o Governo tem feito a lição de casa, investiu neste ano, na defesa agropecuária, R$ 42 milhões. Eu gostaria que nosso Estado servisse de exemplo para todo o Brasil”, destacou o secretário.

Leia Também:  Governador se reúne com representantes da agricultura familiar de Divinópolis

O gerente de Defesa Sanitária Vegetal do IMA, Nataniel Nogueira, presidente da Comissão Organizadora da 7ª CNDA, fez um balanço positivo do evento.

“A 7ª CNDA foi um sucesso, superou as expectativas. Quero agradecer a todos que colaboraram para o êxito desse importante evento técnico reconhecido por todos aqueles que nos prestigiaram com suas presenças. Meu agradecimento especial aos coordenadores de painel que exerceram o trabalho com excelência, abrilhantando o evento. Agradeço ao secretário de Agricultura, Thales Fernandes, o diretor-geral do IMA, Antônio Carlos de Moraes, e à diretora técnica do IMA, Cristiane Almeida Santos, pela confiança em mim depositada. E um agradecimento aos colegas do IMA e  servidores de órgãos de defesa de outros estados que vieram a Minas Gerais e fizeram da conferência um lugar para debates técnicos de alto nível”, comemorou.

O evento, realizado desde 2006, tem caráter itinerante. Neste ano, Minas Gerais foi sede em um momento especial: o estado se prepara para a retirada da vacinação contra a febre aftosa nos rebanhos bovinos e bubalinos.

Leia Também:  Registro Nacional de Veículos em Estoque 0km é implementado

A próxima edição da CNDA, já confirmada para 2024, será realizada no estado de Goiás. 

O presidente da SBDA, Paulo Emílio Torres, reverenciou a organização do evento, e também sua importância para o setor. “É uma felicidade falar de defesa agropecuária, pois significa falar de saúde, desenvolvimento, tecnologia e, principalmente, compartilhamento de responsabilidades. A sanidade, seja ela animal ou vegetal, está dentro de todo o processo de acordos nacionais e internacionais, a exemplo das exportações de carne e soja”, argumentou.

A fiscal da Agência Goiânia de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Daniela Rézio, convidou colegas da categoria e demais profissionais do agronegócio a comparecerem na 8ª CNDA. “Estamos muito entusiasmados de poder sediar o evento no estado de Goiás. A expectativa é que a próxima edição seja similar à de Minas Gerais, marcada por ampla discussão de nosso serviço de defesa agropecuária nacional. Receberemos todos com muita alegria em 2024”, comentou.

Conferência nacional

A sétima edição foi uma realização do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), com apoio oficial da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), patrocinada por diversas entidades de classe e do agronegócio, e promovida pela Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Minas Gerais

Governador prestigia posse do novo presidente do TJMG

Publicados

em

O governador Romeu Zema participou da posse do novo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador José Arthur Filho, que assume o cargo para o biênio 2022-2024. A cerimônia ocorreu nesta sexta-feira (1/7), no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

Zema celebrou sua primeira participação presencial em uma posse da presidência do órgão, já que, durante a cerimônia de 2020, ele só pôde fazê-lo por videoconferência, em função da pandemia. “Fico muito satisfeito de o Tribunal mais uma vez ter feito um processo transparente, liso, e ter nomeado alguém com tanta capacidade”, disse, ao dar boas vindas ao magistrado no comando da Casa.

O governador comentou sobre o respeito mútuo que que manteve com os dois presidentes anteriores do TJMG, contemporâneos de sua gestão à frente do estado. “Somos um governo transparente, que preza por um bom relacionamento, e tenho certeza que vamos aprimorar o que já era bom”, afirmou.

O novo presidente do TJMG foi empossado pelo antecessor, desembargador Gilson Soares Lemes, que ocupava o cargo desde 2020. Ao transmitir a presidência, Gilson Soares Lemes fez um balanço das conquistas desses dois anos à frente do cargo. “Nesse biênio, muitas sementes foram plantadas e  os frutos estão agora sendo colhidos”, afirmou, ao citar avanços em áreas como tecnologia, infância e juventude, sustentabilidade e combate à violência contra a mulher.

Leia Também:  Justiça determina fim da greve de policiais civis e policiais penais

Ele salientou o trabalho de conciliação do Tribunal para a resolução de conflitos, em especial referência ao papel desempenhado após o rompimento da barragem de Brumadinho. “Destaco o acordo de proporções históricas e de repercussão mundial, no valor de quase R$38 bilhões, celebrado entre a mineradora Vale, o estado de Minas e as instituições públicas, um entendimento que encerrou uma batalha jurídica que poderia se estender por mais de duas décadas”, disse, citando ainda o programa Destrava Minas, responsável por desemperrar obras públicas que não tiveram andamento em razão de entraves jurídicos, por meio de um comitê interinstitucional, com a Advocacia Geral do Estado (AGE) representando o Governo de Minas Gerais.

José Arthur Filho se formou em Direito no ano de 1984, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele já havia ocupado cargos na Diretoria da Associação dos Advogados de Minas Gerais,foi diretor jurídico do Banco de Crédito Real, consultor jurídico do Instituto Mineiro de Assistência aos Municípios (Imam) e também atuou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG).

O novo encarregado pela direção do colegiado de magistrados enfatizou o papel do Judiciário na proteção de uma sociedade livre, justa, fraterna e solidária, obedecendo preceitos da Constituição Federal de 1988, e reverberou a importância de manutenção do diálogo entre instituições. “Manteremos uma relação harmoniosa e o equilíbrio entre os Poderes, seguiremos em defesa de garantias e independência e autonomia do Judiciário, vamos fortalecer o permanente diálogo com advogados, procuradores do Estado, Ministério Público e membros da Defensoria Pública com o objetivo comum de defesa da ordem jurídica e do estado democrático”, assinalou.

Leia Também:  Governador se reúne com representantes da agricultura familiar de Divinópolis

Ele chegou ao tribunal ao assumir uma cadeira como desembargador do TJMG em 2014 e, antes de chegar à presidência do tribunal, havia sido superintendente adjunto administrativo da Casa, onde também exerceu as funções de superintendente de Planejamento Administrativo e Gestão de Bens, Serviços e Patrimônio, além de membro da Comissão de Orçamento, Planejamento e Finanças.

Também tomaram posse na cerimônia os demais integrantes da Alta Direção da Corte: desembargador Alberto Vilas Boas Vieira de Sousa  (primeiro vice-presidente), desembargador Renato Luís Dresch segundo (vice-presidente), desembargadora Ana Paula Nannetti Caixeta (terceira vice-presidente), desembargador Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior (corregedor-geral de Justiça) e Yeda Monteiro Athias (vice-corregedora-geral de Justiça).

O Legislativo mineiro também esteve na solenidade, com a presença do presidente do  Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus. A mesa de honra foi composta ainda pelo prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman, e pela presidente da Câmara Municipal de BH, Nely Aquino, além do senador Alexandre Silveira e do deputado federal Olavo Bilac.

Fonte: Agência Minas

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA