Rural

Normando Corral é o novo presidente do Conselho da Agroindústria – Coagro/Fiemt

Publicados

em


O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Normando Corral, tomou posse na presidência do Conselho da Agroindústria (Coagro) da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) para o período de 2021/2022. O ato de posse aconteceu segunda-feira (03/05) durante a primeira reunião ordinária do conselho deste ano no formato online, em virtude das restrições provocadas pela pandemia da Covid-19.

Em 2020 o conselho foi liderado por Silvio Rangel que fez as boas-vindas ao novo presidente, juntamente com o presidente da Fiemt, Gustavo de Oliveira, e a equipe gestora e técnica da entidade.

O Coagro tem o objetivo de prestar assessoria à diretoria da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) em assuntos relacionados ao desenvolvimento e à competitividade dos diversos setores da agroindústria.

“A agroindústria é algo que podemos trabalhar em conjunto. Exemplos práticos que temos em Mato Grosso são as usinas produtoras de açúcar e etanol Coprodia, de Campo Novo do Parecis, e Barralcool, de Barra do Bugres, criadas a partir da iniciativa de produtores rurais. Cada vez mais a Famato e a Fiemt precisam andar juntas. Acredito que o Coagro é um ambiente adequado para discutirmos os caminhos que a produção e a industrialização do agro poderão seguir juntos”, afirmou Normando Corral.

Leia Também:  Lee Kun-hee, presidente da Samsung, morre aos 78 anos

Entre as atribuições do Coagro estão: debater, realizar estudos e pesquisas nas áreas da agroindústria; propor políticas ou medidas voltadas para a melhoria da competitividade das cadeias produtivas deste setor; analisar projetos de lei ou medidas públicas que afetem os setores da agroindústria e propor ações a serem promovidas pela CNI.

O presidente da Fiemt, Gustavo de Oliveira, agradeceu o aceite de Normando Corral para liderar o Coagro e destacou a importância do conselho: “Somos campeões em quase tudo no que se refere à produção agropecuária e precisamos cada vez mais entender os próximos passos para agregar ainda mais valor às nossas cadeias. O desafio no conselho é entender qual é a agenda de competitividade no Estado e implantá-la”, disse.

O especialista em Desenvolvimento Industrial da unidade de Tecnologia e Inovação do Senai nacional, Luís Gustavo Delmont, fez uma apresentação sobre os futuros possíveis da carne e as implicações para Mato Grosso e sua cadeia de valor.

Na próxima reunião a pauta em destaque será a conectividade. Normando Corral e Gustavo de Oliveira querem estabelecer uma agenda em comum entre a Famato e a Fiemt para que a conectividade chegue em todas as áreas produtivas de Mato Grosso.

Leia Também:  Campos Neto é escolhido presidente de Banco Central do ano por revista britânica

Também participaram deste encontro: os diretores da Famato, Vilmondes Tomain, José Luiz Fidelis e Marcos da Rosa; superintendente do Imea, Daniel Latorraca; diretor executivo do AgriHub, Otávio Celidonio; Patrícia Martins, gerente executiva de Relações Sindicais Fiemt; Guilherme Nolasco, da União do Etanol de Milho; Ricardo Tomczyk, da Amaggi; Anderson K Domingos; gerente de Competitividade, Projetos e Parcerias Fiemt; Mauro Santos, superintendente Fiemt/IEL NR-MT; Daniela Romio; gestora de Comunicação da Fiemt; Pedro Maximo, coordenador do Observatório da Indústria da Fiemt; Allan Camilo, chefe de gabinete da presidência da Fiemt; José Carlos Dorte, assessor da presidência da Fiemt; Seneri Paludo, diretor do Sicredi, e Lucas Barros Honorio Silva, gerente de desenvolvimento Industrial.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Rural

Vacinação contra peste suína clássica em Alagoas começa no dia 17

Publicados

em


Brasília (06/05/2021) – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) inicia no próximo dia 17 a vacinação contra a Peste Suína Clássica em Alagoas, estado que ainda não é livre da doença e que servirá como um projeto piloto.

A ação faz parte do Plano Estratégico Brasil Livre de Peste Suína Clássica, apoiado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que pretende erradicar e trazer ao Brasil o status sanitário de país livre da doença.

Segundo a coordenadora de Produção Animal da CNA, Lilian Figueiredo, além de ser uma zona não livre da doença, Alagoas foi escolhido por possuir um rebanho pequeno.

“A ideia é vacinar em Alagoas agora e fazer um manual de vacinação para os demais estados com todas as ações que precisam ser feitas tanto pelo setor público quanto privado”, disse.

A Peste Suína Clássica não infecta seres humanos, mas é uma doença altamente contagiosa causada por um vírus que só ataca suínos. É fatal na maioria das vezes e causa grandes perdas para os produtores rurais.

Leia Também:  Presidente peruano faz reforma ministerial durante crise por pandemia

“No Brasil existem duas áreas: uma livre e uma não livre e existe um perigo de reinfecção na área não livre, que são as áreas mais exportadoras do País. Um trânsito ilegal, por exemplo, poderia levar um animal infectado de uma zona à outra. Por isso estamos fazendo esse piloto para tentar erradicar a doença no País,” ressaltou Lilian.

Os principais sintomas nos animais são febre alta, lesões avermelhadas na pele, conjuntivite, falta de apetite, fraqueza, diarreia, aborto e filhotes que nascem mortos. Os produtores que perceberem esses sintomas devem procurar a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) e fazer a notificação, que é obrigatória.

“Os produtores precisam ficar atentos ao calendário de vacinação por região em Alagoas, porque os agentes da Agência de Defesa Sanitária estão indo às propriedades rurais vacinar os animais”, destacou Lilian Figueiredo.

O uso da vacina contra Peste Suína Clássica na Zona não Livre da doença foi autorizado pela Instrução Normativa n.º 10/2020 do Mapa. Atualmente, toda a região Nordeste e parte da região Norte do Brasil são consideradas zonas não livre.

Leia Também:  Campos Neto é escolhido presidente de Banco Central do ano por revista britânica

Saiba mais sobre a doença, assista: 

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA