Política

Quarteto de Cordas é atração do Segunda Musical

Publicados

em

O Segunda Musical desta segunda (7/11) recebe o Quarteto de Cordas formado pelos artistas Rodrigo Oliveira, Laura von Atzingen, Mikhail Bugaev e Philip Hansen. A apresentação será a partir das 20 horas, no Teatro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O grupo, composto por dois violinos, uma viola e um violoncelo, apresentará peças de Haydn e Debussy, nomes importantes na história da música de câmara.

Quem compõe o Quarteto de Cordas?

O Quarteto de Cordas é composto por integrantes da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e tem ampla experiência na formação camerística. O grupo já se apresentou em vários lugares no Brasil e no exterior, como Estados Unidos, Rússia e Canadá, entre outros. Seus integrantes são:

Mikhail Bugaev: Nasceu em Novosibirsk, na Rússia. Durante sua formação no Conservatório Estatal de Novosibirsk, iniciou sua carreira profissional como membro da Orquestra Sinfônica de Novosibirsk e da Novosibirsk Kamerata. Em 2009, mudou-se para os Estados Unidos para prosseguir os estudos e, em 2013, completou seu doutorado na Michigan State University, sob orientação de Yuri Gandelsman. É um ativo músico de câmara, tendo participado de festivais com o Quarteto São Petersburgo. Como educador, foi membro do corpo de professores do Blue Lake Fine Art Camp, em Michigan, de 2012 a 2018.

Leia Também:  CLÁUDIA SAPI FALA SOBRE NOVAS REGRAS PARA ELEIÇÕES 2020

Philip Hansen: Como Embaixador do Departamento de Estado de Cultura dos Estados Unidos na Rússia, foi destaque nas salas de concerto de Moscou. Também foi residente nos Conservatórios Centrais de Pequim e Shangai e membro da Académie Internationale Musicale em Provença, na França. Fundador e diretor artístico do Quadra Island Festival de Música de Câmara, no Canadá, coordena programas inovadores de música clássica e contemporânea.

Rodrigo Oliveira: Natural de Taubaté (SP), ingressou na Filarmônica de Minas Gerais com apenas 19 anos, em 2010. Iniciou os estudos em Violino na Escola Municipal de Artes Maestro Fêgo Camargo, onde concluiu o curso técnico de Violino. Rodrigo graduou-se em Música na Universidade Metropolitana de Santos, em 2018.

Laura von Atzingen: Descendente de uma família de músicos, começou a estudar Violino aos três anos. Concluiu seu bacharelado em Violino na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e, em 2017, terminou seu mestrado em Performance pela Duquesne University (Pittsburgh, EUA). Apresentou-se em festivais nacionais e internacionais, como o Festival de Juiz de Fora, o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão e o Festival Junger Künstler Bayreuth, na Alemanha.

Leia Também:  VEREADORES PROPÕEM REDUÇÃO DE SUBSÍDIOS PARA PREFEITO E VICE

Fonte: Assembléia Legislativa de MG

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Novembro Azul alerta sobre os riscos do câncer de próstata

Publicados

em

Desta sexta-feira (4/11/22) até o dia 17 deste mês, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) promove o Novembro Azul, campanha de prevenção e combate ao câncer de próstata.

Com o objetivo de dar visibilidade às políticas de prevenção e combate a essa doença, a sede do Parlamento mineiro destaca suas fachadas com a cor azul. Serão iluminadas as entradas do Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira (Edjao) e da Rua Rodrigues Caldas, no Bairro Santo Agostinho, em Belo Horizonte.

Durante todo o mês de novembro, a ALMG e outras entidades realizam ainda atividades que buscam a conscientização do público masculino quanto à necessidade de cuidar de sua própria saúde. Nesse contexto, é valorizada a realização de exames que impactam de maneira direta a saúde do homem, especialmente os exames de toque e o Antígeno Prostático Específico (PSA).

Coisa de homem

Com o mote “Em novembro, cuidar da saúde também é coisa de homem”, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) e o Ministério da Saúde estão divulgando ações para que os homens cuidem de sua saúde como um todo. Os dois órgãos lançaram em seus portais na internet materiais informativos sobre o câncer de próstata.

O Inca, por exemplo, produziu o vídeo “Saúde do homem – um alerta e ao mesmo tempo um convite para que o homem se cuide”. O material está sendo exibido pela rede de cinemas Kinoplex em todas as suas salas, em diferentes estados do País.

Leia Também:  Previsão do tempo para Minas Gerais nesta segunda-feira, 6 de junho

O movimento Novembro Azul surgiu em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina.

Segundo mais comum entre os homens

Segundo o Inca, no Brasil o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma.

Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, também é o segundo tipo mais comum. A incidência é menor nos países em desenvolvimento quando comparados aos desenvolvidos. Mais do que qualquer outro tipo, o câncer de próstata é considerado uma doença da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

A próstata

A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen, abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso).

É um órgão pequeno, com formato de maçã, que envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. A próstata produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozoides, liberado durante o ato sexual.

Leia Também:  Taxa para emissão da segunda via da identidade é reajustada

Câncer

O câncer de próstata evolui lentamente e, na maioria das vezes, os sintomas são percebidos quando a doença já está em estágio avançado, dificultando o tratamento. Os principais sintomas são a diminuição do jato de urina e um aumento da frequência urinária. Também pode ser observada alguma dificuldade ao urinar.

Como formas de prevenir a manifestação da doença pode-se destacar a ingestão de alimentação saudável, rica em verduras, vitaminas e cereais, evitando-se gorduras de origem animal e o consumo excessivo de carne. Outros hábitos saudáveis colaboram para a prevenção, como não fumar, beber moderadamente e realizar atividades físicas.

Urologista

A partir dos 50 anos, recomenda-se que o homem procure o urologista anualmente para realizar os exames. Já os pacientes com histórico familiar da doença devem procurar o médico a partir dos 45 anos. Estima-se que homens com parentes próximos que tiveram esse tipo de câncer antes dos 60 anos têm, em média, 3 a 10 vezes mais riscos de desenvolver essa neoplasia.

Fonte: Assembléia Legislativa de MG

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA