Gestão Pública

Com trabalho em equipe Alex Cavalcante (PSDB) reduz gastos da Câmara dos Vereadores

Publicados

em

A Câmara Municipal de Alpinópolis, presidida pelo comunicador e estudante de gestão pública, Alex Cavalcante (PSDB) dá exemplo e os gastos nesse primeiro quadrimestre é o menor dos últimos 9 anos. Após o fechamento do setor contábil da casa na última semana, o resultado, que já era esperado devido ao planejamento gestor, se concretizou. Para se ter uma ideia até mesmo os gastos com café da tarde gerou cortes significativos.

“Não sou contra o servidor ter um café da tarde, apenas penso que não tem necessidade de refrigerantes, salgados e outras regalias. Muita gente come pão com manteiga, outros não podem comer sequer o pão e são felizes. Os servidores entenderam e decidimos juntos, com diálogo e compromisso de todos. Nenhum trabalho de sucesso é feito de maneira individual. Também foram reduzidos custos com impressão de folhas e estamos distribuindo as atas e projetos pelo WhatsApp, porém o vereador é livre para pedir na secretária legislativa o projeto impresso.” Analisou Cavalcante.

Vale ressaltar que a presidência da câmara tem bons projetos para as pessoas, com destaque para o relacionamento do presidente com o diretor regional do SEBRAE/MG que podem resultar na implantação da Sala Mineira do Empreendedor. As dificuldades com o orçamento não são obstáculos para a Mesa Diretora, mesmo com a redução de 30% a equipe administrativa e contábil e assessores somam forças com a mesa,  com muito compromisso e reponsabilidade mostrando que para cuidar do dinheiro público precisa-se tomar decisões impopulares as vezes, deixar de lado a vaidade, pensar no futuro e cortar as despesas da forma que der. Somente assim, com foco e coletividade que os resultados podem acontecer. 

Leia Também:  Domingos Sávio (PSDB) anuncia viatura 4x4 para Patrulha Rural de Alpinópolis

“Quando precisar usar dinheiro público será para aquelas ações inevitáveis. Não dá pra mentir para o povo falando que vou à Brasília com R$ 50,00 reais. Não dá pra ir  a não ser que seja em um carro movido a água, ou pedindo carona. Vamos usar quando for necessário, mas sempre prezando pela transparência. Em aproximadamente 120 dias de gestão não foi paga nenhuma diária de alimentação e nem viagens para os vereadores. Avaliou o presidente.

Foi com essa seriedade, cautela e planejamento que os gastos despencaram. Outro detalhe a ser observado está relacionado a Folha de Pagamento que também teve uma leve redução nesse período. Os estagiários que recebiam salário mínimo ou mais passaram a receber em conformidade com os vencimentos da prefeitura. Ninguém recebe privilégios para pagamentos de favores de campanha e dessa maneira a mesa fica livre para administrar a casa, como deve ser.

Entrando na questão prática o cidadão vai ter a exata noção do reflexo gestor quando analisarmos os números. Em  2021 foi aprovado pela última mesa diretora um orçamento que se equipara ao mesmo do ano de 2012, na época o poder legislativo trabalhou com um orçamento de R$ 1.881.500,00 (Hum milhão, oitocentos e oitenta e um mil e quinhentos) reais. Esse ano o orçamento foi aprovado em R$1.880,000 (Hum milhão, oitocentos e oitenta mil) reais.

Convertendo os custos da câmara em salários mínimos no período de janeiro a abril, desde 2018 até agora, no primeiro ano as despesas foram equivalentes a 445 salários mínimos, e na atual administração são 375 salários, ou seja, uma diferença notável de 70 salários mínimos. Ainda podemos falar do poder de compra, em 2018, por exemplo, com o orçamento de R$2.104.974,95 (Dois milhões, cento e quatro mil, novecentos e setenta e quatro reais e noventa e cinco centavos) o salário mínimo era R$954,00 (novecentos e cinquenta e quatro reais) e no primeiro quadrimestre foram pagas despesas que somam R$ 424.669,45 (quatrocentos e vinte e quatro mil, seiscentos e sessenta e nove reais e quarenta e cinco centavos)  contra R$435.445,77 em 2019, R$ 438.495,33 em 2020 e R$412.901,07 pago nesse ano.

FOTO_ Alex Cavalcante (PSDB) , as vereadoras Joice Santos e Maísa Marques (PSD) e a assessora jurídica, Rhanya Piantino Queiroz Leitão

Se avaliarmos outra realidade do brasileiro chegamos a seguinte conclusão. Em 2012 o gás de cozinha custava R$40,62 (quarenta reais e sessenta e dois centavos) e a gasolina R$ 2,66 ( dois reais e sessenta e seis centavos). Hoje o brasileiro paga pelo gás de cozinha e pela gasolina R$ 6,29 (seis reais e vinte nove centavos) e R$ 95,00 (noventa e cinco reais) respectivamente. Com essa analogia concluímos também que mesmo o valor do orçamento sendo equivalente ao de 2012 na atualidade conseguiremos comprar menos da metade do que se comprava naquele tempo com esse mesmo orçamento.

Leia Também:  GOVERNO QUER USAR ICMS CONTRA ALTA DA GASOLINA

“Hoje qualquer um pode encontrar cursos, palestras, treinamentos, produtos e serviços pela internet. Se planejar, pesquisar e principalmente valorizar a sua equipe, com certeza as coisas acontecem. Agradeço aos vereadores, aos assessores e principalmente aos servidores da câmara pela confiança e credibilidade. Sozinho eu não faria isso acontecer, o mérito é da equipe” . Finalizou.

 

Período Repasse Anual Despesas Pagas
Janeiro a Abril 2018 2.104.974,95 424.669,45
Janeiro a Abril 2019 2.345.490,36 435.445,77
Janeiro a Abril 2020 2.458.820,36 438.495,33
Janeiro a Abril 2021 1.880.000,00 412.901,07

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Pré-market: Bolsa brasileira cai mais de 4% no exterior após vitória de Lula; Petrobras afunda 8%

Publicados

em

O EWZ, ETF que representa a bolsa brasileira nos Estados Unidos, cai mais de 4%% no pré-mercado americano, com investidores reagindo negativamente ao resultado das eleições presidenciais. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva venceu com 50,9% dos votos.

A queda, além de refletir o maior pessimismo de investidores com relação à Lula, também representa o desmonte de apostas em torno de uma eventual reeleição do presidente Jair Bolsonaro, considerado mais pró-mercado.

“A grande expectativa do mercado agora fica com a divulgação de possíveis ministros e a percepção em relação aos gastos fiscais”, afirmou Jason Vieira, economista-chefe da Infinity Asset.

Entre os anúncios aguardados pelo mercado, dois deles são considerados peças-chave: qual regra deverá substituir o teto de gastos e quem será escolhido para comandar a economia do país.

“A gente sabe que não vai ter uma regra fiscal, mas é preciso saber o que vem no lugar e quem será o ministro da Fazenda. O mercado vai reagir de forma diferente se for o Henrique Meirelles ou ser for o Fernando Haddad, que já foram ventilados”, afirmou Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos.

Leia Também:  Não há vagas na Santa Casa de Passos para pacientes com Covid-19

Com muitas incertezas a serem preenchidas, investidores devem seguir o tom de cautela na abertura dos negócios na B3, às 10h desta segunda. Embora a queda do Ibovespa nesta segunda seja praticamente certa, são as ações de estatais que devem amargar as maiores perdas do dia.

FONTE: EXAME

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA