Solidariedade

RECEITA FEDERAL DOA 2,3 TONELADAS DE ROUPAS “PIRATEADAS” AO IFSULDEMINAS PARA FABRICAÇÃO DE MÁSCARAS CONTRA A COVID-19

Publicados

em

A entrega será hoje, 19/04, no Campus Muzambinho. As máscaras produzidas serão destinadas a doações.
Mais de 2,3 toneladas de roupas contrafeitas (“pirateadas”) apreendidas em operações da Receita Federal serão utilizadas na prevenção contra a COVID-19. Parte das peças serão transformadas em máscaras protetoras, que beneficiarão a população carente do sul de MG. A estimativa é de que milhares de máscaras serão produzidas e, posteriormente, doadas às Secretarias Municipais de Saúde, Secretarias Municipais de Ação Social, Habitação e Trabalho e, em especial, à população carente sul mineira A descaracterização das peças e fabricação das máscaras ficarão por conta do IFSULDEMINAS, em mais uma parceria com a Receita Federal.

A entrega das 2,3 toneladas será feita pela Receita Federal ao IFSULDEMINAS hoje, 19 de abril, em Muzambinho, no Campus do IFSULDEMINAS, às 11h da manhã. Estarão presentes o Delegado da Receita Federal do Brasil em Varginha, auditor-fiscal Michel Lopes Teodoro e o Reitor do IFSULDEMINAS Prof. Marcelo Bregagnoli.

Além das quase 3800 peças, nesta quinta-feira, 15 de abril, outra doação foi feita pela Receita Federal ao IFSULDEMINAS: 160 mil litros de bebidas destiladas que serão transformadas em álcool gel 70%. Essas bebidas foram apreendidas em uma fábrica clandestina de cachaça em Montes Claros, em uma operação de fiscalização da Receita Federal e PMMG.

Leia Também:  COLÉGIO ALBERTINO CELEBROU 20 ANOS DE HISTÓRIA

Da origem criminosa para o destino solidário

As peças de vestuário foram apreendidas em operações de fiscalização da Receita Federal no sul de MG, que combatem o descaminho, ou seja, a importação de mercadorias sem o pagamento do imposto. O objetivo dessas operações é evitar a circulação, em território nacional, de produtos potencialmente nocivos à saúde e ao meio ambiente. Por se tratar de imitações de marcas conhecidas nacionalmente, os vestuários precisam ser destruídos. Uma das formas de destruição prevista na legislação é a descaracterização.

“Após ficarem prontas, as máscaras serão doadas a diversas entidades beneficentes, hospitais e associações mineiras. Essa é uma forma de respondermos à sociedade de forma solidária e também extremamente útil à prevenção da COVID-19, já que sabemos que o uso de máscaras é essencial durante a pandemia”, explica o Delegado da Receita Federal do Brasil no Sul de Minas, auditor-fiscal Michel Lopes Teodoro.

Ainda de acordo com o auditor-fiscal, a destinação sustentável é prática crescente em Minas Gerais. “Além de abarcar os três pilares da sustentabilidade – econômico, ambiental e social -, essa destinação é também solidária, e busca, sempre que possível, ajudar a parcela da população que mais precisa da presença estatal. É mais uma forma de cumprirmos nosso propósito, sempre voltado para o bem comum e para o desenvolvimento coletivo”.

Leia Também:  COISAS DE PELE COM A DERMATOLOGISTA ADRIANA ANTUNES #1

Para o reitor do IFSULDEMINAS, professor Marcelo Bregagnoli, a parceria tem se mostrado muito positiva e quem ganha é o contribuinte. “Temos uma parceria muito efetiva com a Receita Federal, fortalecendo o valor público entre as instituições. Ações como essa nos enchem de orgulho por sabermos que vamos além do ensino, pesquisa e extensão, ampliando nossas ações sociais junto a sociedade”.

Processo de Transformação

De acordo com o IFSULDEMINAS, a descaracterização acontece com a retirada de etiquetas, marcas e logomarcas em evidência, e o material será reutilizado na confecção de máscaras de proteção contra a COVID-19. Além do vestuário, outros itens estão sendo destinados ao IFSULDEMINAS, como: cintos, sapatos e bonés. Esses artigos serão doados à população de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade.

Parceria pelo bem

Desde o início da pandemia, Receita Federal e IFSULDEMINAS trabalham juntos em ações sustentáveis e solidárias. Até o momento, a Receita Federal já entregou ao IFSULDEMINAS 90 mil litros de bebidas alcoólicas e mais de 2500 frascos de perfumes para a transformação em álcool em gel. Além disso, destinou 57 toneladas de tabaco para a transformação de adubo orgânico. Todo o material produzido foi doado a hospitais, entidades beneficentes e associações comunitárias de todo estado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Passos aplica 1.300 doses de vacina em um só dia

Publicados

em

Crédito: Divulgação

Por Valéria Faleiros

Da redação

Na manhã de sábado,  mais 1.300 doses de vacina contra a Covid-19 foram aplicadas na cidade de Passos através do drive-thru promovido pela Vigilância Epidemiológica Municipal e equipe de Atenção Primária. A vacinação aconteceu no Parque de Exposições Adolfo Coelho Lemos, das 8h às 13h,  e contou com a participação de dezenas de profissionais de saúde da Epidemiologia, Zoonoses, Atenção Primária e acadêmicos.

Nesta etapa, foram atendidos com a  segunda dose da vacina idosos na faixa etária de 70 a 79 anos. O imunizante aplicado foi o Coronavac produzido pelo Instituto Butantan. Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Paula Fabiana Tavares Freitas Santos, esta foi a quarta vez que o município realizou o drive-thru com a finalidade de agilizar a imunização,  vacinando um grande número de  pessoas em um único dia.

Os índices alcançados pela vacinação contra a Covid-19 em Passos mostram que a estratégia adotada pela Secretaria Municipal  de Saúde  tem dado certo,  e a cada edição a equipe tem aumentando o número de pessoas imunizadas ao mesmo tempo que diminui o tempo de espera dos idosos na fila da vacinação.

Leia Também:  Momentos Marcantes do 18° Leilão Santa Luzia

O primeiro drive-thru foi realizado no dia 23 de março, na unidade do PSF (Programa de Saúde da Família) do bairro Planalto. Na ocasião, a Vigilância Epidemiológica atingiu um total de 900 idosos vacinados, sendo o tempo de espera  na fila para a  imunização de três horas.

No segundo drive-thru, ocorrido no dia 27 de março, a Secretaria Municipal de Saúde promoveu alguns ajustes, mudou o local de vacinação para o Parque de Exposições e  garantiu  maior  espaço para o trabalho. Além disso, escalou mais profissionais para atuação, atingindo total de  1.100 idosos vacinados  e  queda no tempo de espera para  40 minutos.

A  terceira edição, realizada no dia 31 de março,  fechou com 1.540 idosos vacinados. Somadas as doses dos quatro eventos promovidos,  Passos chega ao patamar de 4.840 vacinas aplicadas em quatro dias, um  resultado que reforça a ideia de que havendo os imunizantes em questão de semanas a população da cidade seria vacinada.

Delminda Ana de Souza, de 76 anos, foi uma das pessoas que receberam a segunda dose da vacina no drive-thru  deste sábado. Ela foi levada pelo genro até o  parque de exposições e chegou ao local por volta das 12h. Nesse horário,  a fila de carros estava muito pequena, tanto  que após  aproximadamente 15 minutos  Delminda  já estava  vacinada.

Leia Também:  DETRAN MG-Entenda as mudanças do Licenciamento anual

Ela vê na vacina uma oportunidade  de voltar a viajar  para a sua cidade de origem, em Mutum-MG,   e rever os parentes e amigos que não visita desde 2019. Delminda mora com a filha em Passos e entende que mesmo tomando a segunda dose  deverá aguardar que boa parte da população seja imunizada para ter  a segurança necessária  para retomar o convívio social.

Antônio Silvério Rosa, de 72 anos, também recebeu a segunda dose da Coronavac e  foi orientado pelas vacinadoras que deve continuar usando a máscara.  Antônio acredita que ‘se Deus quiser, logo  vamos ficar livres desta pandemia”,  disse cheio de fé e esperança. Para a esposa, Delfina Maria Braz Rosa, a imunização de Antônio traz um pouco de alívio mesmo sabendo que todos devem continuar comprometidos com as medidas preventivas e de segurança: isolamento social, uso de máscara e do álcool gel.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ALPINÓPOLIS E REGIÃO

MINAS GERAIS

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA